Compartilhar...

VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Segurança

Guardas municipais de São Leopoldo atuarão armados com pistola .380

Doação da Taurus incremente o efetivo com 25 armas
Foto: Diego da Rosa/GES
São Leopoldo - Vai completar dois anos a lei que instituiu o poder de polícia para as guardas municipais no País. Neste período, a Guarda Civil Municipal de São Leopoldo, frente à demanda por segurança na cidade, vem paramentando o efetivo para que atue ao lado de outras forças policiais. A conquista mais recente neste sentido foi anunciada sexta-feira (1), com a presença de autoridades no salão nobre da antiga sede da Prefeitura de São Leopoldo. Foram entregues 25 pistolas de calibre .380, doadas pela empresa Taurus.
A própria atribuição de poder de polícia e o quadro de violência na cidade, diante da necessidade melhor aparelhamento da Guarda, serviram de argumento para o então secretário de Segurança e Defesa Comunitária, Jefferson Oliveira Soares, solicitar ao presidente da Taurus, Marcos Salvany, o fornecimento das armas. “São Leopoldo está no rol das 80 cidades mais violentas do País, e diante disso temos uma Guarda que possui novas atribuições, é necessário que os profissionais sejam qualificados e bem equipados”, argumenta Soares.
Além da entrega das armas, a Taurus vai fornecer a capacitação para conhecimento do equipamento. As pistolas vão ser agregadas aos revólveres calibre .38 que atualmente são usados pelos agentes.
Agentes receberão treinamento e capacitação para utilizar as armas 
A partir da entrega das pistolas, a Guarda Civil Municipal começa a se preparar para usá-las. O treinamento começa pela capacitação oferecida pela Taurus, mas deve exigir mais horas de curso específico para manuseio. O atual secretário de Segurança e Defesa Comunitária, Nilton Di Pietro, observa que os agentes já possuem horas de treinamento suficientes para manuseio de revólver calibre .38.
“Primeiro temos de ver junto à Polícia Federal quantas horas a mais precisaremos de capacitação para poder empregar as armas no dia a dia.” Por enquanto, não há previsão de quando as pistolas .380 começarão a ser utilizadas. Os guardas municipais realizaram, por meio de convênio da Prefeitura, 610 horas de formação no ano passado. Para este ano estão previstas mais 700 horas. A informação é do ex-secretário Jefferson Oliveira Soares, que entregou o cargo na manhã de ontem.
Poder de polícia 
Duas mudanças recentes em relação ao uso de armas de fogo afetam a rotina dos guardas municipais. A primeira é a instituição da Lei 13.022, que amplia as atribuições dos guardas municipais, concedendo-lhes o poder de polícia.
A segunda foi uma conquista da própria categoria: desde o ano passado, os guardas civis de São Leopoldo obtiveram o direito ao porte de arma. Essa medida permite que os guardas possam portar armas fora do horário de serviço. O porte de arma foi um pedido feito pela categoria à Justiça. Sendo assim, a decisão do juiz permite o uso de arma em tempo integral e somente dentro dos limites do Município de São Leopoldo.
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS