Roteiro rural mostra as belezas e tradições italianas de Flores da Cunha

Cidade tem muitos pontos turísticos, ótima gastronomia e excelentes vinícolas


reportagem e imagens RAQUEL RECKZIEGEL
O hino oficial da imigração italiana no Rio Grande do Sul, La Mèrica, conduz um roteiro rural pelo interior da linda cidade de Flores da Cunha, na Serra gaúcha. Compassos da Mérica Mérica resgata a história e a tradição italianas através da arquitetura, espaços de memória e, é claro, da gastronomia. São sete propriedades e, em todas elas, há uma placa com um trecho da música La Mèrica, além de um dos poemas de Angelo Giusti, criador da letra da canção que dá nome ao roteiro. Segundo o presidente do roteiro colonial, enólogo e proprietário da Adega Mascarello/Dom Bôrtolo - Vinhos Finos, Jamur Mascarello, a iniciativa surgiu em 2010, a partir da vontade dos próprios empreendedores da cidade. A ideia era atender melhor o consumidor para vender produtos, incentivar o turismo e resgatar a história da tradição italiana como um todo, mas, especialmente, através da obra de Giusti. Com o apoio da Secretaria de Turismo, buscaram consultoria junto ao Sebrae em 2011 e, em 2013, o roteiro foi lançado. 
Ainda, foi firmada uma parceria com uma agência de turismo para facilitar o agendamento de visitas. Jamur ressalta que a intenção é fazer com que o turista se sinta em casa. “A gente trabalha para que ele vivencie a cultura da imigração italiana. E o pessoal tem saído encantado daqui, porque o atendimento é bem familiar e aconchegante”, diz. Durante uma presstrip em 28 de novembro, a secretária de Turismo, Fátima Ortiz, ainda destacou a importância das vinícolas da cidade. “Flores da Cunha é o município que mais produz vinhos no Brasil”, lembra.