Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
São Leopoldo

Projeto Diálogos com a Cultura terá encontro até final de janeiro

Iniciativa envolve música, poesia, literatura, teatro, carnaval, turismo, Hip Hop, dança e artes plásticas
Diego da Rosa/GES
ENCONTRO: debates ocorrerão sempre às 18 horas no Centro Cultural José Pedro Boéssio
Com o Teatro Municipal fechado por conta de problemas no telhado desde maio de 2016 e com a Biblioteca Pública Municipal Viana Moog com problemas de infiltração e pontos do telhado desde março do ano passado exigindo malabarismo para preservar o acervo de mais de 45 mil livros, duas ferramentas culturais que fazem parte do Centro Cultural José Pedro Boéssio, a administração municipal abriu a cena para a conversa com os artista por meio do projeto Diálogos Culturais. E com isso coloca o Teatro Municipal no meio do debate. Uma ação importante para que a equipe da Cultura tome conhecimento da situação e possa planejar o que fazer. A atividade inicial reuniu pessoas interessadas em debater sobre as políticas públicas para a cultura.
Para ouvir detalhadamente o que cada segmento tem a dizer, a equipe da Secretaria Municipal de Cultura e Turismo a montou uma agenda. Os primeiros encontros já tem data marcada. O próximo será nesta quarta-feira, dia 11 de janeiro, envolvendo o movimento Hip Hop. Os debates ocorrerão sempre às 18 horas no Centro Cultural José Pedro Boéssio, na Rua Osvaldo Aranha, 934. O próprio prefeito Ary Vanazzi participou do encontro que definiu o calendário e ouviu as manifestações da classe artística e cultural de São Leopoldo.
Vanazzi lamentou a falta de cuidado com a estrutura física do centro cultural. “A situação é grave, mas temos a disposição necessária para tratar com comunidade cultural as políticas públicas nesta área. Teremos muito trabalho e devemos ter a responsabilidade necessária para resgatar as manifestações culturais em São Leopoldo”. Em relação ao encontro com os artistas para iniciar esse trabalho de diálogos, Vanazzi enfatizou que “todas as pessoas aqui presentes são produtores de valores políticos e culturais e cabe a nós refletir sobre o crescimento do ódio e do preconceito em nossa sociedade. Vocês, através da arte, estão no centro da resistência política contra a intolerância. A arte e a cultura são movimentos de resistência e da afirmação dos sujeitos como agentes de suas próprias histórias.”
Mais encontros
Além da reunião desta quarta, envolvendo a cultura Hip Hop, já estão agendados encontros no dia 12 de janeiro (com os carnavalescos), dia 16 de janeiro (com os tradicionalistas), dia 19 de janeiro (com escritores e editores) dia 23 de janeiro (com artistas plásticos). O primeiro encontro do Diálogos Culturais ocorreu nesta segunda-feira e envolveu os músicos. Os debates ocorrerão sempre às 18 horas no Centro Cultural José Pedro Boéssio
Colaboração de todos
Ao final do encontro, o prefeito pediu a colaboração da classe artística para dar continuidade ao Plano Municipal de Cultura. Para Vanazzi, os moradores do entorno da praça da biblioteca podem transformar o local em um espaço de convivência que seja desfrutado por toda comunidade de São Leopoldo. “Vamos unir esforços para retomar as feiras populares, a Feira do Livro, a São Leopoldo Fest e o Carnaval. Vamos revitalizar o local e implantar equipamentos como wi-fi gratuito e espaços para apresentações artísticas e culturais em todas suas formas de manifestações. E isto deve ser feito em outras praças de nossa cidade.” Além do prefeito, o encontro contou a participação da vice-prefeita, Paulete Souto; do secretário de Cultura, Ismael Mendonça;e do diretor do Centro Cultural, Jari da Rocha. Pelo menos cem pessoas envolvidas com a produção cultural como música, poesia, literatura, teatro, carnaval, turismo, hip hop, dança, artes plásticas e visuais participaram do encontro promovido pela Secretaria Municipal de Cultura e Turismo.
Teatro Municipal
Infiltrações, goteiras e com risco eminente de desabamento do telhado. Esses forma os motivos que levaram ao fechamento do Teatro Municipal no final do primeiro semestre. Na época, a motivação principal para o fechamento foi a segurança das pessoas. Além do telhado, paredes que envolvem o anfiteatro estão com acúmulo de umidade e mofo. Na sala de produção e camarim, quando chove, há inundação no local. “Estamos nos inteirando de toda a situação, verificando projetos que foram colocados em prática, projetos que estão pendentes. Enfim, avaliando tudo que precisa ser feito”, ressalta o diretor do Centro Cultural, Jari da Rocha. Em uma avaliação feita em novembro foram discutidas duas possibilidades: uma reforma geral do telhado que necessitaria mexer com toda a estrutura do prédio ou apenas uma reestruturação no telhado.
Diego da Rosa/GES
ESTRUTURA: Teatro Municipal fechado desde o primeiro semestre de 2016
Prefeitura de São Leopoldo
ENCONTRO: debates ocorrerão sempre às 18 horas no Centro Cultural José Pedro Boéssio
Araci 
“Eu acho que se contarmos com pessoas do próprio meio artístico
para apontar alguns problemas tradicionais e recorrentes,
pode ajudar a resolver”
Araci da Rosa
70 anos
Aposentada 
 Vera
 “O teatro é algo que me chama a atenção e em São Leopoldo faz falta.
Então, acho que se contarmos com pessoas deste meio envolvidas,
mobilizadas e comprometidas podemos realmente melhorar"
Vera Regina Fleck
73 anos
Aposentada
 Júlio
 “Eu não estou muito integrado com ações nessa área, mas acho que vai ser bom ter
pessoas do meio cultural discutir os problemas e chegar a soluções.
Isso poderia resultar em bons projetos.”
Júlio Silveira
54 anos
Eletrotécnico
 Luiz  “Eu acho que ter pessoas do meio cultural mais envolvidas pode ajudar a identificar
o que deve ser feito. Eu não costumo participar, mas acho que tem coisas
pra serem organizadas”
Luiz Sérgio da Silva
58 anos
Soldador
 
 

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS