Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Divisão de Acesso

Aimoré fica no empate sem gols contra o Guarani de Venâncio Aires

Partida aconteceu no Estádio Cristo Rei na tarde deste domingo

Diego da Rosa/GES
Faísca completou cem jogos pelo Aimoré
 O Aimoré não conseguiu sair do 0 a 0 com o Guarani de Venâncio Aires jogando em casa, ontem. O resultado coloca o time de São Leopoldo no terceiro lugar na tabela de classificação do grupo A da Divisão de Acesso. Agora o Índio Capilé sai para duas partidas fora, a primeira na quarta-feira às 20h30 no Estrela D’Alva contra o Guarany de Bagé, que ontem buscou o empate contra o Pelotas fora, após estar perdendo por 2 a 0. No próximo domingo, quando completa 81 anos de fundação, o Aimoré encara o Santa Cruz no estádio dos Plátanos a partir das 16 horas.

O torcedor que foi ao estádio viu o Aimoré entrar em campo empolgado. Aos 20 segundos, Janderson desperdiça a primeira chance de gol. A partir dali o jogo ficou bastante truncado, com as duas equipes fazendo muitas faltas. Em uma confusão na área do Guarani-VA, o meia Marco Antônio, depois de confusão com seu adversário aos 9 minutos, levou cartão amarelo. Aos 25, ele fez falta forte em Padilha e levou o segundo amarelo. Acabou expulso da partida.

Com um homem a menos o Aimoré, se superou e por pouco não marcou aos 34 minutos com o capitão Élton, que chutou forte para defesa de Eduardo. Aos 40 minutos, foi a vez de Denis desperdiçar a chance e chutar por sobre o gol, e Maxsuel, aos 46 minutos, voltou a assustar o Guarani num chute forte para a defesa do goleiro de Venâncio Aires.

 Na segunda etapa, sob o comando do experiente Faísca, que jogou com a camisa de número 100, comemorativa ao centésimo jogo pelo Índio Capilé, continuou pressionando o Guarani-VA. Desde 2007, quando da sua primeira passagem no clube de São Leopoldo, o volante que atuou pela ala esquerda é um coringa na mão de qualquer treinador. “Para mim, chegar ao centésimo jogo com Aimoré é uma satisfação muito grande, fui sempre bem recebido desde a minha primeira passagem”, conta. Outro que se destacou na etapa final do jogo foi o atacante Irapuã. Ele ameaçou a meta de Eduardo aos 9 e 29 minutos.

Guarani incomodou, mas Aimoré reagiu

A equipe de Venâncio Aires foi quem teve a maior chance de abrir o placar. Aos 39 minutos, numa bola nas costas da zaga do Aimoré, Nei ganhou na dividida e tocou para Cecel que de frente para o gol chutou forte e a bola bateu na trave de Nicolas. Nei ainda tentou de cabeça mas na recuperação o jogador aimoresista interrompeu o ataque.

 No final da partida o técnico Claiton Santos elogiou o desempenho da equipe, mesmo jogando boa parte da partida com um homem a menos. “No jogo contra o Pelotas eu cobrei deles e agora tenho que elogiar. Fiquei feliz com a atitude da equipe em campo temos que nos superar sempre”, destaca. O Aimoré se reapresenta na tarde de hoje e na terça-feira viaja para Bagé para o primeiro dos dois compromissos longe de São Leopoldo.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS