Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Libertadores

Grêmio vence, mas leva susto e quase cede empate no final

Tricolou saiu vencendo por 3 a 0 e tomou dois gols na etapa final

Lucas Uebel/Grêmio
Luan marcou duas vezes e Bolaños deixou o dele
A “Operação Carne Fraca” – que consiste em antecipar a concentração em jogos importantes – parece estar dando certo com o Grêmio. Pelo menos é o que se tem visto nas últimas atuações do Tricolor, tanto no Gauchão, como na Libertadores. Na noite desta terça-feira, com um Luan inspirado, sem baladas e agitações fora de campo, carimbou sua segunda vitória na competição continental e a liderança do Grupo 8 do torneio. Venceu os chilenos do Deportes Iquique por 3 a 2, na Arena, com dois tentos de Luan e um de Bolaños. Foi uma atuação de luxo do time no primeiro tempo e uma falta de combustível impressionante no segundo, quando sofreu os dois gols do adversário e correu sérios perigos. Na próxima rodada da competição, o Tricolor vai ao Paraguai enfrentar o Guaraní, no dia 20 de abril.

Os 46 minutos que marcaram a primeira etapa foram de um atropelo descontrolado dos gremistas. Três gols marcados e diversas oportunidades perdidas, principalmente por Pedro Rocha. O primeiro gol foi marcado por Luan, que arriscou de fora da área aos 15min e o goleirão aceitou. Aos 23min, ele resolveu aprontar mais uma vez e marcou o seu segundo gol na partida. Léo Moura tocou para Luan que apenas teve o trabalho de desviar do goleiro. O terceiro veio dos pés de Bolaños, após pênalti sofrido por Pedro Rocha. O intervalo foi de dor de cabeça e puxões de orelha nos chilenos, que voltaram para campo afim de jogar tudo o que não haviam jogado na primeira etapa.

Quase hein?

O placar elástico construído na primeira etapa fez o Tricolor reduzir a pegada no segundo tempo e quase entregar a rapadura. Sumiu a posse de bola, as jogadas envolventes e o gás dos jogadores. Nem aí pra isso, os chilenos foram pra cima e conseguiram assustar o Grêmio, marcando dois gols e atordoando o time de Renato Portaluppi. Aos 15min Rafael Caroca fez o primeiro após se antecipar de Michel e marcar de cabeça. O gol inflamou ainda mais a partida e o Deportes Iquique chegou ao segundo aos 22min, com Dávila. Passado o susto, Renato Portaluppi mudou a equipe e conseguiu equilibrar novamente o jogo na parte final, carimbando a vitória e os 100% nesta reta inicial da Copa Libertadores.

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Edílson, Rafael Thyere, Kannemann e Marcelo Oliveira; Ramiro, Maicon (Fernandinho), Léo Moura (Michel), Miller Bolaños (Lucas Barrios) e Pedro Rocha; Luan Técnico: Renato Portaluppi.

DEPORTES IQUIQUE-CHI: Brayan Cortés; Enzo Guerrero, Zenteno, Hernán López e Tomás Charles; Rafael Caroca, Misael D'Avila, Bustamante, Diego Torres e Reynero; Álvaro Ramos Técnico: Jaime Vera.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS