Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
São Leopoldo

Obra na Cruz Vermelha deixa o trânsito em meia pista na Rua Bento Gonçalves

Intervenção será no domingo partir das 8 horas para escoramento da edificação

Alecs Dall'''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''''/GES-Especial
INICIATIVA: trabalho de escoramento está sendo feito na fachada do prédio
A parte do prédio da Cruz Vermelha, que foi interditada em meia pista pela Prefeitura, atendendo uma decisão judicial, no início do ano, está recebendo um atenção especial. A interdição começou em fevereiro e envolve as calçadas do prédio histórico da Cruz Vermelha. Trata-se de um trecho na Rua Bento Gonçalves e outra na Rua João Neves da Fontoura, no Centro. O motivo é o risco que as paredes oferecem para quem passa por ali. Por enquanto é necessário fazer desvios. Neste final de semana, eles serão até ampliados. A rua para os veículos ficou menor, pois há um avanço para garantir o fluxo de pedestres. Neste final de semana está prevista, caso o tempo permita, mais uma etapa da obra de recuperação do local. A Bento, por exemplo, ficará em meia pista no domingo, das 8 horas até o término dos trabalhos de escoramento.

Inicialmente foi feito um escoramento da edificação para evitar riscos de acidentes com pedestres e motoristas. Ação que colabora na prevenção de um possível desabamento da edificação. Ao longo desse semana, uma equipe fez medições e já iniciou o fortalecimento de escorar. A medida que garantiu o trabalho foi assinada em maio pelo prefeito Ary Vanazzi.

Vanazzi considera necessário reforçar a proteção. Depois que o escoramento de forma mais adequada estiver concluído, entra em evidência outra fase. No caso: recuperar o prédio que tem um significado muito grande para São Leopoldo, como um patrimônio histórico e cultural da cidade. Mas nesse caso ou investimento será muito maior que o escoramento. Atualmente, a Cruz Vermelha funciona em um prédio anexo, com acesso de forma separada da parte interditada. A direção da entidade antecipa que não possui recursos para a recuperação do prédio.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS