Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Violência

Fim de semana com seis assassinatos na região

Crimes aconteceram num intervalo de 18 horas em Sapucaia do Sul e São Leopoldo



Polícia Civil/Polícia Civil/Divulgação
Homem foi morto e jovem baleado dentro de carro na Avenida Feitoria
A violência fez pelo menos seis novas vítimas na região neste fim de semana. Todas as mortes aconteceram no sábado (17), num intervalo de 18 horas nas cidades de São Leopoldo e Sapucaia do Sul. Os casos mais recentes ocorreram no Município entre 22 horas e 22h30 nos bairros Feitoria e Arroio da Manteiga. No primeiro deles, Jonatas Muller Oliveira, 29 anos, morreu depois de ser ferido por disparo de arma de fogo no olho dentro do próprio veículo, um Renault Clio, na Avenida Feitoria. Um amigo dele, de 18 anos, foi baleado de raspão na cabeça. Segundo o jovem sobrevivente, os dois saíam de um açougue onde haviam comprado produtos para um churrasco quando dois homens se aproximaram e entraram no veículo. Conforme relato dele à polícia, os suspeitos teriam dito aos ocupantes do veículo que queriam apenas conversar, pedindo para que eles seguissem até a esquina seguinte.

Quando pararam o veículo um dos suspeitos teria dado uma coronhada na cabeça do jovem de 18 anos, que estava na carona, enquanto o outro disparou contra Oliveira, que era o condutor do automóvel. Depois de balear Oliveira, o criminoso ainda teria efetuado um disparo contra o jovem sobrevivente, que se abaixou, sendo atingido de raspão na cabeça. A dupla fugiu sem levar nada. Oliveira morreu no local. Já o outro jovem conseguiu ir até o Centro de Saúde Feitoria onde recebeu atendimento e foi transferido ao Hospital Centenário. A vítima fatal, conforme a polícia, não possuía antecedentes.

Executado dentro de casa 

Pouco depois, por volta das 22h30 outro homicídio foi registrado, dessa vez no bairro Arroio da Manteiga. Claudir Felipe, de 37 anos, estava deitado no quarto da residência dele, na Travessa Câncer quando três homens armados e encapuzados invadiram o local, se identificando como policiais. Os criminosos teriam disparado pelo menos 16 vezes contra a vítima. O corpo de Felipe, conforme constatado pela perícia ainda apresentava ferimentos provocados por instrumento perfuro-cortante. No local, foram encontrados estojos de calibres 9 milímetros e .380. Os executores fugiram em um veículo de cor branca.

A vítima possuía antecedentes policiais por homicídio, furto qualificado e lesão corporal. Os casos são investigados pela Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH) da cidade. Até este domingo (18) a polícia não havia divulgado informações obre suspeitas da motivação ou autoria para os crimes. Detalhes que possam auxiliar na elucidação das mortes podem ser repassados à DPH pelo telefone 9.8590.0522 por mensagens nos aplicativos WhatsApp e Telegram.

Quatro mortes em pouco mais de uma hora em Sapucaia 

Em Sapucaia do Sul quatro pessoas foram mortas num intervalo de pouco mais de uma hora, entre 4h45 e 6 horas. Os casos aconteceram em localidades distintas. As vítimas foram um casal, morto dentro de uma casa na Avenida Justino Camboim na Zona Rural do município, um jovem executado na Rua Gralha Azul no Loteamento Colina Verde, no bairro Vargas, e um homem no entroncamento da Avenida Américo Vespúcio com a RS-118, na Nova Sapucaia.

Na primeira ocorrência, às 4h45 o corpo de Igor Miguel Silveira Barbosa foi encontrado na rua do Loteamento Colina Verde. Ele tinha marcas de disparos de arma de fogo. Moradores próximos afirmam terem escutado barulhos dos tiros. No entanto, não há informações sobre suspeitos ou dinâmica do crime. Segundo a polícia Barbosa, que não teve a idade confirmada, tinha antecedentes por roubo. Familiares foram ouvidos ainda no sábado. “A princípio ele não estava sendo ameaçado. E não sabemos ainda se tinha algum envolvimento com o tráfico. Como não temos testemunhas do fato estamos trabalhando com várias hipóteses”, comenta a delegada interina da 2a Delegacia de Polícia de Sapucaia do Sul Kátia Rheinheimer.

Filhos estavam em casa no momento da execução de casal 

Pouco depois às 5h30 um casal, uma mulher de 30 e um homem de 31, foi morto a tiros dentro da casa onde moravam, na Avenida Justino Camboim, na Zona Rural do Município. Eles foram executados no quarto onde dormiam. Os filhos deles, de 8 a 3 anos foram retirados do local e não ficaram feridos. Conforme relato de uma das crianças, quatro homens invadiram a residência da família. Após o crime eles fugiram em um carro. No local, os policiais encontraram cápsulas de calibre 9 milímetros. “O homem tinha antecedente, já tendo sido preso por tráfico de drogas. Já a mulher não possuía antecedentes. Recebemos uma informação de que eles seguiam traficando. Ainda esperamos ouvir mais familiares e testemunhas, mas provavelmente estas mortes estejam relacionadas a esta atividade”, diz Kátia.

O Jornal VS não divulga a identidade dos adultos para não identificar os menores de idade, respeitando o artigo 17 do Estatuto da Criança e do Adolescente, que determina que “O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, ideias e crenças, dos espaços e objetos pessoais”.

Esfaqueado após desentendimento  

Já às 6 horas o corpo de Jorge Araújo Albuquerque, foi localizado próximo a RS-118. A vítima, segundo a polícia apresentava ferimentos aparentemente provocados por faca. A idade de Albuquerque também não foi informada. De acordo com a delegada que investiga o caso, a morte teria sido motivada por uma discussão e a polícia já tem o nome de um suspeito. “Neste caso já temos uma linha de investigação bem definida e já chegamos a um nome. Nos demais ainda vamos ouvir mais pessoas e buscar por imagens de câmeras de vigilância do município que possam nos ajudar a identificar suspeitos”, conta Kátia. Todos os casos ocorridos em Sapucaia do Sul são investigados pela 2a Delegacia de Polícia (2a DP) da cidade. Informações que possam auxiliar a polícia na elucidação dos casos podem ser repassadas à investigação pelo telefone 3453.3138.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS