Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

Blog Arquibancada
Arquibancada

Estrela do guri

O Aimoré treinou nesta segunda-feira (11) e não terá muito tempo pra descanso. No sábado, a equipe foi pra Tramandaí, em meio a um feriadão para enfrentar o Real. O jogo foi 1 a 0, com gol do egresso da base Filipe. Ele estreou como profissional e já deixou a sua marca. Importante, ainda mais na circunstância adversa do jogo, em que o Índio não conseguia aproveitar as oportunidades. Lateral esquerdo, pé quente e qualificado. Para quem acompanha a base, não foi uma surpresa.

Décima rodada no domingo

Já garantido na próxima fase da Copa Paulo San’Ana, o Aimoré tem dois jogos antes do término desta primeira fase do campeonato. O São José é o enfrentamento desta quarta-feira, em Porto Alegre. No domingo, será o Cruzeiro, no Estádio Cristo Rei. A disputa válida pela décima rodada ocorre às 15h30. O horário e dia será o mesmo para todos os jogos que encerram os enfrentamentos das chaves A, B e C, de acordo com a Federação Gaúcha de Futebol.

Testes e acertos

 Os dois jogos serão boas oportunidades para os ajustes. Quem acompanha esse espaço, não aguenta mais ler minha “ode” aos centroavantes, entretanto, com eles à disposição, o time precisa de sequência. Contra o Real, houve mais poderia ofensivo, mas menos efetividade. Até o momento, essa talvez fosse a melhor das características dos times do técnico Fabiano Borba. Dois embates importantes e que propiciam dificuldades para testar a equipe com adversários do mesmo nível. Importante.

Adendo antropológico

 Nesse meio/final de coluna, usarei o espaço para uma reflexão a partir de algo ocorrido com o Aimoré na última semana. Trata-se de uma espécie de avaliação ou análise antropológica do futebol interiorano como um todo. No próximo tópico, relembro o caso da dispensa dos atletas Rafinha Carleti, João Antônio e Jéferson. A história repercutiu com matérias publicadas em um jornal porto-alegrense, que levou, principalmente, os depoimentos do Rafinha em conta.

Profissionalismo?

 O motivo teria sido a participação dos mesmos em partidas amadoras em troca de uma renda extra. Os vencimentos dos atletas, seriam em torno de mil reais, que é o piso de jogador de futebol. Para a dispensa, a direção aimoresista citou a falta de profissionalismo dos mesmos. Nesse instante, entendi os dois lados. O clube não pode aceitar que atletas que recebam, treinem e se alimentem no local, façam isso. É um risco grande e também abre espaço para outros desvios de conduta. Agora, é inegável que os atletas sofrem muito para manter as famílias, principalmente nos segundos semestres.

Processos e soluções

 Aqui em São Leopoldo, foram muitos os atletas que já circularam e, sequer receberam esses mil reais mensais. Atualmente, o presidente Paulo Costa está cumprindo com os pagamentos. Mas foram inúmeros os jogadores de outros tempos que ficaram sem salário. É meio desmotivador discutir o assunto, pois chegamos num ponto onde as soluções são pequenas. Sem investimentos ou empresários interessados, é complicado manter times em atividade. São desafios diários passados pelas gestões e, também pelos jogadores que tentam de alguma forma sobreviver na profissão.


Blog Arquibancada

por Matheus Beck
matheus.beck@gruposinos.com.br

O repórter Matheus Beck é o setorista de esporte do Jornal VS e escreve a coluna Arquibancada.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS