Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Trânsito

Após quase 10 horas, é suspensa operação para montagem de passarela na BR-116

Guindaste usado na montagem não tem dimensão suficiente

  • Montagem da passarela da Limoeiro é transferida para o fim da próxima semana
    Foto: Inézio Machado/GES
  • Montagem da passarela do Limoeiro foi suspensa
    Foto: Inézio Machado/GES
  • Atraso na operação de montagem da passarela do Limoeiro se deu depois que contrapeso caiu de caminhão de transporte
    Foto: Inézio Machado/GES
  • Pesando 10 toneladas, peça de passarela caiu de caminhão durante transporte
    Foto: Inézio Machado/GES-Especial
  • Contrapeso de 10 toneladas caiu de caminhão que levava peça que será usada na passarela do Limoneiro
    Foto: Inézio Machado/GES
  • Passarela do Limoeiro
    Foto: Inézio Machado/GES

Por conta um problema técnico, a operação de colocação da passarela do Limoeiro na BR-116, na altura do quilômetros 242, próximo ao antigo Gigante do Vale, ainda não foi realizada. Conforme o engenheiro da Construtora Cidade Mauro Silveira, o guindaste que está estacionado na lateral da rodovia, no sentido São Leopoldo-Novo Hamburgo, não consegue ser dimensionado o suficiente para suspender a treliça da estrutura.

"Embora o guindaste esteja a uma altura de 47 metros, não há possibilidade de jogar o braço a uma distância suficiente para o outro lado da pista." Assim, segundo Silveira, a solução seria utilizar outro guindaste, que seria instalado no sentido contrário (Novo Hamburgo-São Leopoldo). A máquina está disponível, mas é necessária a autorização para que seja utilizada. 

Um segundo bloqueio, que estava previsto para as 13 horas, junto ao posto da PRF, também não está confirmado. 

Às 15 horas, a PRF afirmou que a operação aconteceria somente no final da próxima semana. O engenheiro Elvio Bernardi está em negociação com a Polícia Rodoviária Federal para tentar solucionar o impasse.


Marcos Domingues/Especial
Capotagem ocorreu próximo ao viaduto da Avenida João Corrêa
Capotagem atrasou operação

Um capotamento na rodovia acabou atrasando a operação que começaria às 8 horas. A capotagem aconteceu próximo ao viaduto da Avenida João Corrêa, em São Leopoldo, no sentido capital-interior, por volta das 7 horas. Um caminhão, que transportava uma peça que será usada na montagem da passarela do Limoeiro, para não atingir o veículo, acabou saindo da pista. Nesta manobra, o contrapeso de 10 toneladas acabou caindo do caminhão. Um guindaste foi usado para recolocar a peça no veículo, que só deixou o local do acidente às 10 horas.

Tentativas

A operação, suspensa até o momento, ocorre após duas tentativas frustradas no mês de agosto. A primeira devido ao mau tempo e a segunda por causa da Expointer. No início de julho, uma mobilização semelhante foi planejada para a montagem das passarelas junto ao Jornal NH, em Novo Hamburgo, e ao lado da Votorantim, em Esteio. As duas estruturas estão em fase final da construção, e devem ser concluídas até o fim de setembro. O projeto do Dnit prevê 19 passarelas e três modernizações de estruturas existentes ao longo da BR-116. Nesta primeira etapa dos trabalhos, o órgão deu prioridade às passarelas onde não eram necessárias desapropriações.


PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS