Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Festival estudantil

Começam as sessões do São Leo em Cine

Exibições dos curtas-metragem ocorrem no Anfiteatro Padre Werner, na Unisinos
09/10/2017 19:51 09/10/2017 19:51

Diego da Rosa/GES
Filmes são exibidos nesta segunda e terça-feira
A exibição dos curtas-metragens do 3º São Leo em Cine continua nesta terça-feira (10), dando seguimento ao projeto que envolveu 27 escolas da rede municipal de São Leopoldo. A abertura do festival ocorreu nesta segunda, no Anfiteatro Padre Werner, na Unisinos, parceira da iniciativa. Estudantes e professores ocuparam tanto a plateia quanto a telona. “O objetivo é a educação audiovisual, para que os estudantes possam se inserir nesse meio”, explica o coordenador do projeto São Leopoldo em Cine, Lucas Miranda Campos, que trabalha com Luciana Domingues e Cristina Domingues Lemos. Até iniciar as gravações, os estudantes e professores participam de oficinas para aprender sobre aspectos técnicos do audiovisual. Eles aprendem a escrever roteiro e a usar equipamentos e noções de enquadramento.

CRIATIVIDADE
 Além de expressar a criatividade através dos filmes, os alunos assistem a outras obras e são estimulados pelos professores a debater sobre as produções. Campos diz que foram promovidos encontros com profissionais da área audiovisual.

Estudantes engajados

Susana Leite/GES-Especial
Padre Orestes: Amanda, Vitória e Júnior
Os alunos da Escola Padre Orestes marcaram presença ontem para conferir as produções do festival São Leo em Cine. Com o curta Tic-Tac, as aulas Vitória Jamile Müller de Oliveira, 10 anos, e Amanda Katelin Trindade Won Mühlen, 14 anos, assistiram às produções dos demais estudantes da rede municipal e as da própria escola onde atuam. Vitória protagonizou o curta-metragem que problematiza a vida de uma criança que tem a rotina marcada por muitas atividade extra-classe, mas que tem pouco tempo para brincar. É a voz de Amanda que narra o enredo do curta. “O audiovisual é uma ferramenta pedagógica que possibilita desenvolver ideias, a criação coletiva e a construção do texto”, define o professor Júnior Garcia, que é supervisor da escola.



Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS