Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Representatividade

Eventos marcam o mês da Consciência Negra na região

Debates, seminários e apresentações ocorrem em São Leopoldo, Sapucaia e Esteio
14/11/2017 16:18 14/11/2017 16:19

Divulgação
Atividades do mês da Consciência Negra são realizados em eventos culturais na região
Em 20 de novembro é comemorado o Dia da Consciência Negra no Brasil. Momento de lembrar a morte de Zumbi dos Palmares, uma das principais lideranças negras da história do País. As cidades da região preparam várias atividades para marcar a data, que seguem até o final do mês.
Em São Leopoldo, além de atividades na Praça Amadeo Rossi, no fim de semana passada, envolvendo o grupo Negras e Negros em Movimento, a Prefeitura já realizou com o Seminário Dandara, presente! Precisamos falar sobre o feminismo negro e também com o seminário Política Integral de Saúde da População Negra, realizado na Escola de Gestão do Centro Administrativo. Até o dia 26, várias atividades estão programadas dentro do Mês da Consciência Negra em São Leopoldo, que tem como tema a Justiça, reconhecimento e desenvolvimento.
Em Sapucaia do Sul, a programação iniciou-se com música e dança. Apresentações artísticas marcaram o primeiro dia da programação na segunda-feira na Escola de Educação Infantil Romana Gonçalves Alves. A Semana, que segue até o dia 20, com palestras, exposição, oficina e marcha, é uma iniciativa da Secretaria de Direitos Humanos, em parceria com a Secretaria de Educação.

RITMO
Esteio também colocou em destaque a parte cultural com toque dos tambores e muita dança. Promovida pela Secretaria de Cidadania e Desenvolvimento Social (SMCDS), grupo Unir Raças e Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Étnico-Racial de Esteio. Nesta semana, a Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya recebeu o Balé Afro nas Escolas, grupo financiado pelo Fumproarte e ministrado pelos professores Sanny Figueiredo e Mestre Edu Nascimento, e pela componente do projeto, Vivielly Louise Figueiredo. As ações em Esteio seguem até 21 de novembro.

“Muito a ser conquistado”, aponta líder do Compier

 O secretário de Direitos Humanos, de Sapucaia do Sul, Selvino Scheibel, destaca que as atividades da consciência negra na cidade propõem um debate sobre o preconceito, um resgate da história dos negros no Brasil e a valorização da cultura afro. “Queremos uma sociedade mais justa e humana. Por isso, é preciso que todos entendam que as pessoas são diferentes, mas os direitos são iguais, independente da cor da pele.”
 A presidente do Conselho Municipal de Promoção da Igualdade Étnico-Racial de Esteio (Compier), Graziela Neto, também destacou a importância das reflexões propostas durante o mês que tem como tema 2015/2024 – Década Internacional dos Afrodescendentes: Reconhecimento – Justiça – Desenvolvimento. “Para nós este é um dos momentos mais importantes, quando podemos resgatar nossa história e mostrar que ainda há muito a ser conquistado pelo nosso povo. E reforço que a presença do prefeito aqui, neste momento, precisa ser valorizada. Isso é muito representativo”, afirma.

Atividades no calçadão

Sábado, no Calçadão, em Sapucaia do Sul , a partir das 9 horas, haverá um momento especial da programação. Exposição de quadros, imagens e bonecas; apresentações de bandas de MPB, pagode e hip hop; além de conversa com religiosos de matriz africana estarão na agenda. Para completar, às 11h30, ocorre a Marcha Contra a Intolerância Religiosa, pelas ruas do Centro. No dia 20, às 14 horas, no auditório do Hospital Municipal Getúlio Vargas, ocorrerá a cerimônia oficial da criação da Comissão Especial de Políticas de Promoção da Igualdade Racial – Ceppir. Após será promovida a palestra Saúde da População Negra e Doença Falciforme, ministrada pela presidente da Associação Gaúcha de Anemia Falciforme, Neusa Carvalho.

Palestra na prefeitura

 A presidente da Associação Gaúcha de Doença Falciforme (Agafal), Neusa Carvalho, participou do seminário Política Integral de Saúde da População Negra, realizado na Escola de Gestão do Centro Administrativo, dentro da programação do mês dedicado a consciência negra. Ela falou sobre a enfermidade que atinge a população negra.  A anemia falciforme é uma doença genética e hereditária que atinge a hemoglobina, fazendo que os glóbulos vermelhos percam sua elasticidade. Nos momentos de crises, as hemácias falciformes aumentam e causam inflamações nos pés e nas mãos e febre. A Prefeitura se comprometeu em iniciar cursos de formação a partir do ano que vem.



Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS