Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Tragédia

A felicidade virou tristeza em Sapiranga

Incêndio destruiu cinco casas, incluindo de mãe de noiva
12/02/2018 11:19 12/02/2018 11:20

O sábado de 10 de fevereiro de 2018 era para ser repleto de felicidade para a industriária Leonice Fabiana da Silva, 24 anos, e sua família. A alegria e a emoção do casamento de Leonice se transformou, minutos antes da cerimônia, em uma grande tragédia e angústia. A casa da mãe da noiva, Loreci Rosa da Silva, era uma das cinco que foram completamente destruídas por um incêndio de grandes proporções que ainda queimou, parcialmente, outros dois imóveis na Rua Glenio Peres, no Loteamento João Goulart, do bairro Voo Livre, em Sapiranga. Segundo a prefeitura, a área é invadida.

“Por volta das 18 horas, começou o fogo. Eu estava me arrumando para o casamento quando escutei os gritos. Era para ser um dia tão feliz e terminou assim”, conta Leonice, que pensou, inicialmente, em cancelar o casamento, que foi mantido. Cerca de 35 pessoas, incluindo adultos e crianças, ficaram desabrigadas devido ao incêndio. “Ainda bem que ninguém morreu, o mais importante são as pessoas”, fala Rosângela de Oliveira,
22 anos, proprietária de uma das casas destruídas. Algumas pessoas tiveram ferimentos leves e foram atendidas pelo Samu.

À procura pelo que restou entre as cinzas

Ainda transtornados pela tragédia, moradores das casas destruídas pelo incêndio caminhavam na tarde de domingo pelos destroços. A pequena Eduarda de Oliveira Bueno, 7 anos, filha de Rosângela, procurava algum brinquedo para que pudesse se distrair. Durante a busca, a menina encontrou algumas notas de um dos seus jogos, juntou elas e saiu com as notas de brinquedo em suas mãos.

REUNIÃO COM AS FAMÍLIAS

A prefeitura está mobilizada para ajudar as famílias. Uma ação em conjunto das secretarias de Obras Públicas e Serviços Urbanos, Assistência Social e Defesa Civil prestou atendimento emergencial às vítimas. Uma reunião entre a administração municipal e as famílias deve ser feita na quarta-feira, em decorrência do ponto facultativo municipal nesta segunda e terça-feira. Ainda conforme a prefeitura, as famílias - algumas já são
cadastradas no programa Minha Casa Minha Vida - devem morar em outro lugar. Já está em andamento a construção de 120 casas do programa na cidade.

Fogo se espalhou rapidamente

Segundo relatos dos moradores, as chamas teriam começado na casa de Cristiane de Oliveira Costa, 34 anos. “Notei, pela manhã, que estavam saindo faíscas do chuveiro quando fui tomar banho, mas logo desliguei. Acreditamos que o incêndio tenha alguma ligação com a fiação elétrica”, fala Cristiane, ao dizer que o fogo se espalhou muito rápido. “Escutamos um barulho e ele logo se espalhou, atingindo as casas”, observa.
De acordo com o Corpo de Bombeiros da cidade, a guarnição pediu apoio dos bombeiros de Parobé. O combate às chamas durou cerca de 3h20.

Desabrigados já recebem doações

Juarez Machado/GES
Roupas e alimentos doados para famílias atingidas pelo fogo no Amaral Ribeiro

O drama das famílias que perderam tudo no incêndio comoveu não só os vizinhos como também a comunidade de Sapiranga. Horas depois da tragédia, muitas sacolas com roupas e comidas começaram a chegar na Igreja Evangélica Pentecostal Mistério de Deus, que fica localizada na mesma rua e a poucos metros de distância das casas atingidas. O salão da igreja, que foi o local escolhido por algumas famílias para se alojarem – outras foram para casas de familiares na cidade – estava repleto de doações. Quem quiser ajudar pode entrar em contato com a responsável pela igreja, Tereza Saline de Oliveira, que está administrando as doações.

COMO AJUDAR

No domingo, as famílias receberam doações de roupas e comidas. Segundo a responsável pela igreja, o que as famílias mais precisam neste momento é de colchão, material de higiene, móveis, eletrodomésticos, materiais de construção, materiais escolares, pratos, talheres. As doações podem ser feitas na Igreja Evangélica Pentecostal Mistério de Deus, localizada na Rua Glenio Peres, no Loteamento João Goulart, do bairro Voo Livre. Contato: (51) 99646-9518, com Tereza.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS