VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

Blog do Thiago Padilha

Carlos Szulcsewski é absolvido pelo TRE-RS

Na primeira instância, havia sido condenado por divulgar pesquisa sem registro.

Por unanimidade, os juízes do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS) acolheram o recurso do ex-vereador e ex-candidato à Prefeitura de São Leopoldo Carlos Szulcsewski (PSD), que havia sido condenado pela Justiça Eleitoral a pagar uma multa de R$ 53.205,00 por divulgar pesquisa sem registro prévio. Conforme o desembargador João Batista Pinto Silveira, o relator do processo, “a sanção para divulgação de pesquisa eleitoral sem registro pressupõe a publicação do que seja essencialmente uma pesquisa, com dados capazes de conferir seriedade à intenção de votos, o que não se observa”.

Szulcsewski comemorou a decisão do TRE-RS. “O nosso recurso foi acolhido. Absolvido. Sempre acreditei na Justiça”, reforça o ex-candidato a prefeito.

Já está valendo a lei contra pichação

.

Por ato da presidente da Câmara de São Leopoldo, Edite Lisboa, a Cigana (PSB), os dois projetos de autoria do vereador Marcelo Buz (PMDB) para combater a pichação foram promulgados e viraram lei. Desde o dia 21 de novembro, quem for pego pichando prédios públicos, privados, muros, fachadas e monumentos pagará multa equivalente a cinco salários mínimos, cerca de R$ 5 mil conforme estabelece a Lei Municipal 8.722.

ZeroZap
Já a Lei Municipal 8.721, que cria o ZeroZap, mecanismo tecnológico de de denúncia prevenindo pichações e rabiscos em São Leopoldo, também também foi promulgada. Pelo texto de Buz (foto), o número deverá ser disponibilizado pelo Executivo para que a Secretaria Municipal de Segurança e Defesa Comunitária seja acionada pela população.

Próximas ações
A Comissão de Regularização Fundiária da Câmara de São Leopoldo teve o segundo encontro de trabalho ontem. Além de Júlio Galperim (PSD), que é presidente da Comissão, também participaram da reunião Fabiano Haubert (PDT) e Adão Rambor (PSB). “Agora vamos, entre outras ações, nos reunir com o Ministério Público e Poder Judiciário”.

Áudios ameaçadores
Vazaram os áudios de um prestador de serviços ameaçando o secretário de Saúde de São Leopoldo, Fábio Bernardo da Silva, pelo atraso no pagamento. Ele registrou boletim de ocorrência na Polícia Civil e garante que vai processar civil e criminalmente os envolvidos.

Proposta de pagamento
“As pessoas confundem que não pago por falta de recursos e não por falta de vontade”, explica Fábio Bernardo. Segundo ele, se comprometeu em apresentar até o fim do mês uma proposta para quitar as pendências e vai manter os serviços prestados à comunidade, apesar de ter cogitado suspender tudo. “Não farei porque não lido da mesma maneira que eles de ameaçarem, mas também não aceito intimidação”, acrescenta o secretário de Saúde.

Vice-prefeito de Capela de Santana renuncia

.

“Não adiantava ficar postergando.” Assim, o vice-prefeito de Capela de Santana, Luis Fernando Kröeff (PP), explicou a decisão de renunciar ao mandato para o qual foi eleito em outubro do ano passado, quando recebeu 4.586 votos na chapa formada com Alfredo Machado (PP). Nesta segunda-feira (27) pela manhã, ele entregou sua carta de renúncia à prefeitura e à Câmara de Vereadores. No documento, ele afirma que a decisão é “em caráter irrevogável” e “tem por motivação razões particulares, não decorrendo de atrito ou desentendimentos”. Com isso, quem assume o município na ausência do chefe do Executivo será o presidente do Legislativo, Leonel Fagundes da Rosa (PP).

Conforme Kröeff, 72 anos, ele já havia conversado com Machado sobre a possibilidade de renunciar na semana passada, mas ontem tomou a decisão. “Como vice-prefeito, ficava mais em stand by, mas era mais uma preocupação”, afirma, contando que teve problemas de saúde recentes.

Ele pretende agora se dedicar somente a sua propriedade rural. “Não penso mais em política, por nenhuma hipótese”, explica, reforçando que seguirá filiado ao PP por enquanto e contribuindo com Machado. Antes de ser vice-prefeito, Kröeff havia sido vereador na primeira legislatura de Capela de Santana, entre 1989 e 1992.

Recurso de Carlos Szulcsewski entra na pauta do TRE no dia 5

Ex-candidato foi condenado a pagar multa de R$ 53 mil por divulgar pesquisa eleitoral sem registro.

Está marcado para dia 5 de dezembro o julgamento do recurso do ex-candidato à Prefeitura de São Leopoldo Carlos Szulcsewski (PSD) no Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RS). Ele foi condenado pela da juíza da 73ª zona eleitoral Cristina Lohmann em dezembro do ano passado a pagar uma multa de R$ 53.205,00 por divulgar pesquisa sem registro prévio. Em seu perfil no Facebook, um suposto resultado de pesquisa apontava que haviam sido ouvidos 8.732 eleitores, afirmando que ele contava com 16,7% dos votos válidos para eleição majoritária. Entretanto, a pesquisa não foi registrada na Justiça Eleitoral. A irregularidade foi denunciada pelo também ex-candidato Ronaldo Teixeira, o Professor Nado (PDT).

Conforme a juíza, “o candidato sequer rebate a irregularidade apontada na propaganda, apenas apresenta evasivas no sentido de que não tinha conhecimento da propaganda e de que a página do Facebook fica aberta para acesso de sua equipe”. Hoje (23) Szulcsewski afirmou que confia na Justiça e na sua absolvição.

Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS