Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 29/10/2015 - 15h52
Última atualização em 29/10/2015 - 21h53

Lucas Piazon e Andrey são acusados de abuso sexual durante o Pan

Atletas teriam abusado de jovem de 21 anos durante a competição

AFP

Foto: Reprodução
Twitter da polícia de Toronto publicou o rosto dos procurados
A polícia de Toronto emitiu nesta quinta-feira um mandado de prisão por abuso sexual contra o meia Lucas Piazon e o goleiro Andrey, que disputaram os Jogos Pan-Americanos de Toronto com a seleção brasileira Sub-22 de futebol.

De acordo com as autoridades canadenses, os dois atletas encontraram a vítima, de 21 anos, e outra mulher, numa boate de Toronto, no dia 25 de julho, e foram para a casa de uma delas, onde o suposto abuso teria acontecido.

No mesmo dia, a seleção brasileira tinha faturado a medalha de bronze no Pan, ao derrotar o Panamá por 3 a 1 na prorrogação. "A vítima, quando chegou em casa, foi dormir. Os homens então entraram no quarto, e abusaram dela sexualmente", explicou Joanna Beaven-Desjardins, inspetora da polícia da cidade canadense.

Dois dias depois do suposto ataque, os jogadores deixaram o Canadá. Considerado uma das maiores promessas do futebol brasileiro quando despontou no São Paulo, Lucas Piazon de 21 anos, foi vendido ao Chelsea em 2012, e desde então foi emprestado a vários clubes e atua hoje no Reading, da segunda divisão inglesa.

Já Andrey foi revelado no Botafogo, hoje na série B do Brasileirão e joga hoje no outro Botafogo, de Ribeirão Preto, onde disputa a Série D. Não é o único caso de abuso sexual envolvendo brasileiros durante o Pan. A polícia canadense também chegou a emitir mandado de prisão contra Thye Mattos Bezerra, goleiro reserva da seleção brasileira de polo aquático.

Como os jogadores de futebol, Thye foi acusado de ter abusado de uma mulher na sua própria casa, quando ela estava dormindo, no dia 16 de julho, um dia depois de faturar a prata em Toronto. Quando o mandado foi emitido o goleiro já tinha viajado à Rússia para disputar o Mundial de esporte aquáticos, em Kazan, mas foi afastado da seleção, e acabou voltando ao Brasil.

Publicidade