Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | País Rio de Janeiro

Bisneto da Princesa Isabel doará peças do seu acervo particular para restaurar museu

Dom Joãozinho afirma que frequenta o prédio desde criança e diz que o futuro do País foi afetado pela tragédia

Por Agência Brasil
Publicado em: 05.09.2018 às 16:46 Última atualização: 05.09.2018 às 17:53

Foto por: Agência Brasil/Tânia Rego
Descrição da foto: Museu Nacional do Rio de Janeiro, na Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, na zona norte da capital fluminense
O príncipe João Henrique de Orleans e Bragança, de 64 anos, conhecido como Dom Joãozinho, trineto de D. Pedro II e bisneto da Princesa Isabel, afirmou que vai emprestar peças do seu acervo particular para tentar restaurar parte das perdas ocorridas com o incêndio no Museu Nacional. O espaço foi atingido por chamas na noite do último domingo (2).

Dom Joãozinho atribui ao descaso das autoridades o incêndio que atingiu o Museu Nacional no Rio de Janeiro. Para ele, houve negligência nos cuidados e na atenção ao local. D. Joãozinho afirma que frequenta o prédio desde criança e diz que o futuro do País foi afetado pela tragédia. "Há culpados, sim, ao longo das últimas décadas. E tem nome: políticas públicas erradas", disse durante entrevista a uma rádio, no Rio de Janeiro.

Para o príncipe, a responsabilidade é de todas as autoridades. "Os governantes têm a obrigação de zelar pelo interesse público, sempre, pensando no futuro das gerações e do País", disse. "O nosso futuro foi às cinzas. Isso é muito simbólico. É o descaso total das autoridades."

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.