Jornais
FECHAR
  • Jornal NH
  • Diário de Canoas
  • Jornal de Gramado
  • Diário de Cachoeirinha
  • Correio de Gravataí
Grupo Sinos
Publicado em 09/02/2015 - 09h11
Última atualização em 09/02/2015 - 10h43

Sem desfiles oficiais de carnaval na região

Prefeituras explicam que é preciso reduzir gastos

Sonia Bettinelli

Foto: Ivan de Andrade/GES
Esteio - O prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi (PT), anunciou a suspensão do desfile oficial de carnaval que iria ocorrer no dia 14 de março. A suspensão do desfile é uma das medidas do decreto para corte de despesas assinado pelo prefeito. Antes de Esteio, as prefeituras de Sapucaia do Sul e de São Leopoldo, respectivamente em junho de 2014 e janeiro de 2015, já haviam anunciado a mesma medida também pela necessidade de reduzir gastos públicos.

“Nossa meta é reduzir 70% dos custos no primeiro semestre. Faz parte desse cálculo a redução da verba que repassaríamos para o desfile. Seriam R$ 45 mil para as escolas e mais o custo da infraestrutura. Agora repassaremos R$ 15 mil para as escolas e a locação de um caminhão para o som. Assim estaremos contemplando a atividade da cultura popular com gasto menor”, explicou o prefeito, acrescentando que a decisão foi tomada após reunião da Secretaria Municipal de Arte e Cultura com os carnavalescos.

A muamba com a participação das escolas de samba Salgueiro, Mocidade Independente e Viradouro, mais os blocos Da Dinda, Abre Alas e Unidos da Pedreira, será dia 20 de fevereiro, a partir das 21 horas na Avenida Governador Ernesto Dornelles, a Avenida do Carnaval.

Rinaldi diz que o desfile de carnaval foi o primeiro evento suspenso. “Nossa prioridade é a captação de recursos como patrocínio. A festa de aniversário da cidade em março, com show de Chitãozinho & Xororó, terá 80% de patrocínio. Assinaremos o contrato com a Caixa terça-feira (amanhã). A Feira do Livro e a Semana Farroupilha já têm projetos para captação de recursos”, explicou Gilmar Rinaldi.

Redução inclui corte de 70% com horas extras
Conforme o decreto municipal 5.262 assinado pelo prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi (foto), as medidas são de 70% de corte nas horas extras, ainda corte de gastos com despesas de diárias, viagens e novas aquisições. O decreto estabelece que cada secretaria terá que definir onde é possível cortar custos sem que isso afete a prestação dos serviços essenciais.

Cautela
“Precisamos nos antecipar a uma possível queda do bolo do orçamento da União e do Estado”, diz o prefeito Gilmar Rinaldi. Ele acrescenta que “com a falta de água no Sudeste e o clima de cautela financeira no Estado e no País, vamos ter cautela para manter as contas em dia”, destaca o prefeito. Rinaldi apresentou o decreto para todos os secretários municipais. Em julho, será feita avaliação dos resultados.

Desfile dia 28
Os carnavalescos leopoldenses estão organizando o desfile coletivo de carnaval para o dia 28, na Avenida Dom João Becker. Não haverá competição, apenas uma festa para os leopoldenses, como destaca o presidente da Associação Carnavalesca de São Leopoldo, Evandro Santros, o Dinho. Quarta-feira, dia 11, às 18 horas, os carnavalescos se reúnem na sala dos ex-presidentes da Câmara de Vereadores de São Leopoldo. A pauta da reunião solicitada pela União das Escolas de Samba de São Leopoldo é apresentar à imprensa e empresários a proposta do desfile coletivo do dia 28, incluindo a segurança da Avenida Dom João Becker.

Publicidade