Publicidade
Acompanhe:
Olimpíadas Judô

Rafaela Silva derruba vice-líder do ranking e avança às quartas nos Jogos do Rio

Carioca foi campeã mundial em 2013

Por AFP
Última atualização: 08.08.2016 às 12:35

Foto: AFP
Rafaela Silva venceu Kim Jandi nas oitavas de final
Campeã mundial no Rio em 2013, a judoca brasileira Rafaela Silva ficou mais perto de outra consagração em casa ao garantir a sua vaga para as quartas de final com uma vitória com wazari sobre a coreana Kim Jandi, número 2 do mundo, nesta segunda-feira (8), na categoria até 57 kg dos Jogos Olímpicos.

A carioca de 24 anos entrou no tatame aos gritos de "Rafa, Rafa", e não decepcionou a torcida. O início da luta foi bastante disputado e as duas atletas levaram um shido por falta de combatividade, com pouco mais de um minuto de luta.

Rafaela passou a ser mais agressiva e foi premiada por um wazari, faltando 1 minuto e 12 segundos para o fim do combate. Os segundos finais foram tensos, com a brasileira levando dois shidos. Se levasse mais um, seria desclassificada. A torcida cantou a contagem regressiva e vibrou intensamente quando o soou o gongo.

Nas quartas, ela medirá forças com a húngara Hedvig Karakas, medalhista de bronze no Mundial de Roterdã-2009.

Na estreia, Rafa enfrentou a mesma adversária contra a qual iniciou sua campanha em Londres-2012, a alemã Myriam Roper, que também subiu ao pódio no Mundial do Rio-2013, quando faturou o bronze.

Isso não impediu Rafaela de se impor de forma arrasadora. Com apenas 14 segundos de luta, a brasileira conseguiu derrubar a adversária e marcar um wazari, levando ao delírio a torcida da Arena Carioca 2.

Com essa vantagem, ela poderia muito bem ficar controlando a luta, mas não faz parte da mentalidade de menina nascida e criada na Cidade de Deus, a poucos quilômetros do Parque Olímpico. Trinta segundos depois, Rafa partiu de novo para o ataque e encerrou a luta com um ippon espetacular.

A primeira campeã mundial do judô feminino brasileiro espera ganhar mais uma medalha em casa, para apagar a desilusão de Londres.

Na capital inglesa, ela foi desclassificada por conta de um golpe ilegal nas pernas e acabou sendo vítima de injúrias raciais nas redes sociais.

No masculino, Alex Pombo foi eliminado logo na primeira rodada pelo chinês La Saiyinjirgala, ao levar um yuko controverso no último segundo de luta.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.