Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Exemplo

Os golpes premiados do karateca portonense Márcio Santos

Recentemente o competidor faturou três medalhas em Las Vegas
13/04/2018 09:37 13/04/2018 09:39

Acervo Pessoal /Acervo Pessoal
Recentemente o competidor faturou três medalhas em Las Vegas
O esporte é a fonte de superação para muitas pessoas. Márcio Santos, 43, nascido em Portão e residente de São Leopoldo há mais de 20 anos é um destes exemplos. Em 1995, enquanto ainda era faixa marrom de karatê, Márcio foi atropelado e teve o rompimento dos ligamentos de comando do braço direito. Mesmo assim, continuou na modalidade, imobilizando o braço com a faixa e vencendo somente com o uso de uma das mãos. De 30 de março a 1º de abril, o atleta conquistou três medalhas no USA Open Championschip, em Las Vegas e agora se prepara para uma sequência de novos desafios na carreira.

Na maioria das disputas, Márcio duela no karatê. Nos jogos olímpicos, no entanto, o atleta afirma que deverá integrar a categoria paralímpica. “Em São Paulo, ainda neste mês, atuarei nas duas disputas”, contou o portonense que reside em solo capilé. Para tal, ele tem treinado três vezes por semana os chutes e socos, além do diário preparo físico. Tudo, é claro, intercalado pelas aulas de informática regidas em duas escolas leopoldenses. Ele estará, de 20 a 22 de abril, no 6º Aberto Internacional Arnold Sports Festival South America. Além da disputa em solo paulista, Márcio estará no mundial de novembro, que ocorrerá na Espanha. Todas as competições importantes, para Márcio, são preparatórias para a edição de 2020 das Olimpíadas.

USA Open

Neste final de março e início de abril, a conquista de Márcio em solo estadunidense contou com seis lutas disputadas em meio a 18 atletas. “Lutei na categoria master, 35 a 44 anos e também no equipe. Esta competição contou com os melhores do mundo”, salientou. Sendo assim, os resultados foram extremamente positivos para o karateca que faturou o ouro por equipe, prata no master e outra prata na categoria Kata, que é uma espécie de luta imaginária onde são executados os movimentos em uma simulação de luta real.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS