Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Inovação

Tecnosinos avança na internacionalização

Em andamento o investimento de conectar o mundo à nova economia
13/04/2018 14:39 13/04/2018 14:55

Diego da Rosa/GES
Maldaner destaca startups da cidade indicadas para serem observadas no mundo
Internacionalização. A palavra está sendo conjugada com excelência no Parque Tecnológico de São Leopoldo, o Tecnosinos. São missões de inovação dentro e fora do Parque. Encontros, eventos e protagonismos em empreendimentos localizados em São Leopoldo. “Estamos trabalhando similaridades, conexões e ações conjuntas de inovação. A nossa pauta é a internacionalização”, ressalta o CEO do Tecnosinos, Luís Felipe Maldaner. Atualmente são 108 empresas, sendo 46 startups incubadas, 52 empresas consolidadas e sete países presentes no Parque (Alemanha, Coreia, Índia, México, França, Suíça e Suécia). Tudo em uma estrutura com 250 mil metros quadrados que em 2018 vai ficar ainda maior no campus da Unisinos com a inauguração do Partec Green, com 99 salas.

Estrutura fundamental para garantir a expansão, pois o que acontece no Tecnosinos está chamando a atenção do mundo. Maldaner enfatiza, por exemplo, o Observation Deck 2018, guia das principais tendências para se observar ao longo do ano. “Dentre as empresas listadas no mundo para ser observadas ao longo do ano cinco estão incubadas na Unitec e outras duas fazem parte do Tecnosinos.” Trata-se de uma mesa de observação sobre empresas que promovam o debate sobre possíveis mudanças e seus impactos na economia e na sociedade.

O guia observa as empresas, que entre outras categorias, pesquisam a realidade aumentada, impressão 3D, robótica, internet das coisas (IoT), inteligência artificial (AI), agrotech, indústria 4.0 e mobilidade. Esse processo de internacionalização envolve ainda de forma essencial a presença no próprio Tecnosinos de missões e eventos, como a visita da representantes da Universidade de Dortmund, que possui um parque tecnológico com mais de 350 empresas, em março deste ano. Na última semana a missão da Argentina. Troca de experiências, intercâmbios e desafios. Instigar o conhecimento na agenda.

E já está confirmado um evento em junho no Parque envolvendo a Câmara Espanhola de Comércio, tendo na pauta o programa Rising Start Up Espanha 2018, que é um programa de Apoio as Startups dirigido a projetos estrangeiros de caráter inovador e em desenvolvimento. Ou seja: para startups de todos os setores. Além de tudo isso, há o encontro Brasil – Alemanha e a parceria parceria entre parques tecnológicos. Enfim, em andamento o investimento de conectar o mundo à nova economia

ONU e Global Student 

Maldaner lembra ainda, que dentro das ações de expansão para o mundo, uma outra incubada da Unitec, a Raks Tecnologia Agrícola, que desenvolveu um projeto para otimizar recursos hídricos em processos de irrigação na agricultura está na final do Global Student Entrepreneur Award (GSEA). A premiação está prevista para acontecer na próxima semana no Toronto, no Canadá. “Eles desenvolveram um sensor que regula a água a partir da umidade do solo.” Maldaner também enfatiza o projeto da Silo Verde, uma das finalistas da competição mundial de sustentabilidade e inovação da ONU Meio Ambiente. Aliás, no final de março, a empresa, responsável pela alternativa sustentável para o armazenamento de grãos. recebeu a visita do diretor executivo da ONU, Carlo Pereira.

Certificação de sustentabilidade

Segundo Maldaner, ano após ano o Parque avança com investimentos também estrutura. Em 2015 foi a Unitec 2, em 2016 a Unitec 3. Em 2017 o Portal da Inovação. “Neste ano será inaugurado Partec Green, com investimento privado, que terá uma estrutura para 99 salas em um ambiente LEED Platinum, mais alto grau de certificação de sustentabilidade.” Essa certificação é concedida pela Green Building Council. Conforme dados do Tecnosinos, o Partec Green será um dos primeiros empreendimentos do Rio Grande do Sul e um entre os dez prédios Platinum no Brasil. O Partec Green foi projetado com foco em eficiência energética.

Sobre o Tecnosinos

108 empresas, sendo 46 startups incubadas e 52 empresas consolidadas

250.000 metros quadrados junto ao Campus da Unisinos

5 áreas de atuação: TI, Automação e Semicondutores, Tecnologias para a Saúde, Tecnologias socioambientais, Comunicação e Convergência Ambiental.

5 mil empregos diretos gerados

7 países presentes no Parque (Alemanha, Coreia, Índia, México, França, Suíça e Suécia)

Infraestrutura completa para promover a inovação e o desenvolvimento de empresas (laboratórios, espaços de co-working, centros de pesquisa e inovação, auditórios, salas de treinamento, incubadora tecnológica)
Fonte: Tecnosinos

Como virar uma incubada

A Unitec, unidade de inovação e tecnologia da Unisinos realiza três chamadas de incubação ao ano. Conforme a assessoria do Tecnosinos, durante o período de incubação, as empresas recebem apoio através de qualificação, consultoria e mentorias para atenderem as ações previstas no planejamento inicial. O foco é que a empresa esteja preparada para trilhar uma trajetória sólida no mercado no pós-incubação. Toda a primeira segunda-feira do mês acontece às 14 horas uma reunião de apresentação do parque e de formas de ingresso. O encontro é gratuito e as inscrições são feitas pelo email: unitec@unisinos.br



Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS