Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

Tecnologia
Segurança

Preste bem atenção quando este ícone acender no celular

Serviço de geolocalização pode estar sendo usado sem conhecimento do usuário
20/05/2018 17:42 20/05/2018 18:53

Reprodução
Ícone de geolocalização dos celulares e tablets. Quando ele está aceso, significa que o dispositivo está ativando o GPS
Preste bem atenção quando o ícone desta postagem acender no seu celular. Este é o indicador do serviço de geolocalização, ou seja, o GPS. Quando ele está aceso, significa que o aparelho está acessando a sua localização para trocar com algum programa.

Geralmente, o ícone acende quando você está usando o Google Maps ou o Waze, e eventualmente também para serviços que estão ligados à sua localização, como o iFood. Ou seja, é uma coisa positiva. Porém, nem sempre a coisa é tão inócua.

Na esteira das denúncias contra o Facebook e a empresa Cambridge Analytics, que envolviam uso de dados de usuários sem autorização, há grandes marcas se preocupando com o uso indiscriminado de dados de localização por apps. O Google já modificou sua política de transparência, o Facebook anunciou que está investigando 200 apps e a Apple anunciou que tornou mais rigorosa sua política em relação a dados de GPS dos usuários.

O problema é que algumas empresas usam os dados de geolocalização do usuário para vender. Por exemplo, um app que use seus dados de localização para fornecer a você algum serviço pode ao mesmo tempo recolher estes dados sobre você e vendê-los a empresas interessadas em enviar publicidade. Uma empresa pode estar interessada, por exemplo, em disparar publicidade para usuários de determinado app que estejam em determinada área.

O problema é que tudo isso precisa ser feito com autorização prévia, e muitas vezes ela não é pedida ao usuário, especialmente quando os dados forem repassados a terceiros. Estão começando a vigorar as novas regras da União Europeia para segurança digital, que são bem explícitas em relação ao uso de dados à revelia do usuário. Isso rende multa pesada.

Como usuário, vale a pena você conferir quando o ícone de geolocalização acende. Se você está usando o Waze, Maps ou outro serviço similar, tudo bem. Mas quando um app com menor importância começa a ativar o serviço, fique de olho. Pode não se tratar de vírus ou ameaça à sua segurança, mas evite que seus dados sejam mercadoria para compra e venda na rede sem o seu conhecimento. Quando desconfiar de abuso, desinstale o app suspeito.

Há usuários que inclusive preferem desativar o serviço de geolocalização, pela barra do celular, da mesma forma que se desativa o bluetooth, e ativar só quando forem usar o serviço de mapas. 



Jornal VS

Tecnologia

por André Moraes
andre.moraes@gruposinos.com.br

André Moraes é editor de Tecnologia do Jornal NH. Sua experiência profissional inclui o jornalismo de divulgação científica, publicações técnicas e reportagem de tecnologia.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS