Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Contra a violência e o preconceito

Arte pela diversidade nas ruas de São Leopoldo

Projeto contempla dez cidades da América Latina
23/05/2018 14:29 23/05/2018 14:30

  • Seba retratou histórias reais
    Foto: Diego da Rosa/GES
  • Mural na Avenida João Corrêa
    Foto: Diego da Rosa/GES
  • Mural na Avenida Unisinos
    Foto: Diego da Rosa/GES
Chama a atenção. Tintas sobre tela sob céu aberto em um imenso mural na Avenida Unisinos. Ele é um dos 20 criados pelo artista argentino Sebástian Cener, que assina como Seba Cener. Criado para provocar uma reflexão sobre diversidade. Para olhar o outro e a si mesmo. Mostrar e contribuir para o desenvolvimento que passa pelo respeito as diferenças. Temática que fica ainda mais forte quando em pleno século 21 ainda estamos lutando contra a homofobia e a transfobia. Lutando contra o racismo após 130 anos da Lei Áurea. Luta por direitos humanos e pela diversidade sexual, contra a violência e o preconceito. Os murais são os sonhos de um mundo melhor a partir de histórias de vidas reais.
A ação é do projeto Diversidade nas Ruas, iniciativa da SAP, que tem como proposta dar maior visibilidade e conscientizar o público sobre a importância da diversidade e da inclusão em todos os âmbitos. Em São Leopoldo está uma obra que aborda o tema etnia, na Avenida Unisinos, e outra sobre autismo, na Avenida João Corrêa. Conforme o projeto, a ideia é dar às paredes, geralmente entendidas como símbolos de divisão e exclusão, um significado diferente, tornando-as um espaço de mensagens positivas.

HISTÓRIAS
No Brasil, os murais também estão no Rio de Janeiro, abordando temas como síndrome de Down e a temática Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transexuais (LGBT). Em São Paulo, 20 murais contam histórias verdadeiras de pessoas, de trabalhadores. Todos assinados pelo artista argentino. O projeto traz obras também em Buenos Aires (Argentina), Santiago (Chile), Lima (Peru), Bogotá (Colômbia), San Juan (Porto Rico), Cidade do México e Miami (EUA).

Vinte histórias contadas

Conforme Seba (foto ao lado), 20 funcionários da empresa decidiram contar suas histórias nos murais. “É por isso que o projeto é chamado de Diversidade nas Ruas, porque a diversidade dentro da empresa também quer encorajá-lo fora dela.” Em anotações em seu Facebook – boa parte das criações e trabalhos finalizados estão lá - Seba enfatiza a boa receptividade das pessoas. “Eles me disseram que aqueles olhos estavam olhando para suas almas.”


ENTREVISTA - Narchos Pombo

Jornal VS: O que motivou a ação nas ruas das cidades?
Niarchos Pombo: O projeto Diversidade nas Ruas busca chamar atenção para a importância de se discutir igualdade e diversidade na nossa sociedade em todos os âmbitos. Acreditamos que o caminho é grande para que a inclusão se torne um tema de debate constante. Por isso, buscamos essa posição de liderança com ações dentro e fora da empresa que incentivem a reflexão sobre o tema.

VS: São Leopoldo também conta com artistas visuais, alguns renomados nacionalmente. Alguma chance deles integrarem algum projeto da empresa?
Niarchos: O projeto dos muros está sendo executado em toda a América Latina pelo artista argentino Sebástian Cener. Mas realizamos com frequência outras ações com instituições e profissionais da comunidade de São Leopoldo e região metropolitana. Caso haja no futuro projetos como esse de cunho artístico, com certeza podemos fazer parcerias com artistas da região.

VS: De que maneira essas imagens podem influenciar um pouco a postura radical que vive uma parcela da sociedade contemporânea?
Niarchos: A arte propõe a reflexão e a empatia de quem vai apreciar os murais. O fundamental é trazer para debate o assunto e mostrar que, além do respeito, a sociedade como um todo ganha com a inclusão. O caminho ainda é longo, mas acreditamos que com o tempo as pessoas e as empresas que não respeitarem a diversidade vão perder espaço e competitividade.

VS: O que levou a empresa a incluir pilares envolvendo a diversidade em suas atividades?
Niarchos: Construir uma estratégia forte de diversidade e inclusão é fundamental para que qualquer empresa siga obtendo sucesso. Além de serem fundamentais para a promoção do respeito e de uma sociedade mais igualitária, essas práticas também são formas de impulsionar a inovação e aumentar a competitividade. Equipes lideradas por uma gestão com diversidade de gênero, por exemplo, têm uma margem operacional 48% maior. Funcionários que sentem liberdade para serem autênticos aumentam sua produtividade em 20%. Ambientes inclusivos aumentam em 39% a satisfação do cliente.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS