Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
EI reivindica ataque

Armado com faca, homem mata um e fere quatro em Paris

Terrorista foi abatido após crime
12/05/2018 20:25 12/05/2018 20:27

Geoffroy Van Der Hasselt/AFP
Polícia forense pericia local do ataque
O homem que matou uma pessoa e feriu outras quatro com uma faca em pleno centro de Paris neste sábado (12) à noite antes de ser abatido gritou "Allahu Akbar" (Deus é Grande), anunciou o promotor de Paris, que confiou a investigação à seção antiterrorista da promotoria.

"Com base em testemunhos segundo os quais o agressor teria gritado 'Allahu Akbar' ao atacar pedestres com uma faca, e no modo de operação, confiamos a investigação à seção antiterrorista da promotoria de Paris", declarou François Molins ante a imprensa.

A promotoria abriu a investigação por "assassinato" e "tentativa de assassinato" em "relação com uma empresa terrorista", acrescentou o promotor, que foi imediatamente ao lugar dos acontecimentos.

O ataque ocorreu no II arrondissement da capital francesa, perto da Ópera Garnier, uma zona central cheia de bares, restaurantes e teatros, muito movimentada nas noites de sábado.

Pouco antes das 21 horas, o homem esfaqueou cinco pessoas, entre elas um pedestre que morreu. A polícia interveio imediatamente e matou o agressor.

A França pagou "de novo o preço do sangue", reagiu o presidente Emmanuel Macron, assegurando que o país não cederá "nem um pouco ante os inimigos da liberdade".

Estado Islâmico reivindicou o ataque

O grupo Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque, anunciou o grupo de monitoramento SITE. "O executor da operação de esfaqueamento na cidade de Paris é um soldado do Estado Islâmico e a operação foi realizada em resposta aos chamados a tomar como alvo os Estados da coalizão", disse uma "fonte de segurança" à agência de propaganda Amaq, porta-voz do grupo Estado Islâmico.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS