Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Cultura

Universo dos livros invade a Avenida do Carnaval até sábado em Esteio

Evento que tem Léia Cassol como patronesse ocorre das 9 às 20 horas
09/05/2018 08:15 09/05/2018 08:37

Diego da Rosa/GES
Alice Canello Padilha, 13 anos, visitou a feira com a escola, ontem (8)
Romance, espírita, comédia, terror. Ou talvez quadrinhos. Para pintar, com fantoches para ajudar na encenação da história. Literatura nacional ou estrangeira. Seja qual for o seu estilo preferido de livros até sábado (12) ele poderá ser encontrado na Avenida Governador Ernesto Dornelles, a Avenida do Carnaval, durante a 21a edição da Feira do Livro de Esteio. O evento que começou ontem (8) terá abertura oficial hoje (9), às 10h30, em cerimônia com a presença da patronesse, a escritora Léia Cassol.

Além da venda de livros, a programação da Feira conta com atividades culturais, como apresentações de teatro e dança, exibição de filmes, contação de histórias, além de bate-papo e sessão de autógrafos com escritores. A feira é uma realização da Prefeitura de Esteio por meio da Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Lazer (SMCEL), com correalização do Sesc e apoio do Sesi, Corsan e Real Rodovias. Os estandes dos livros ficarão abertos das 9 às 20 horas até sexta-feira. No sábado as atividades encerrarão às 19 horas.
Ontem o primeiro dia do evento foi marcado pela visitação das escolas. Pela manhã uma das atrações foi uma conversa dos estudantes com o escritor Antônio Schimeneck, autor de títulos como “Sete histórias de gelar o sangue” e “A verdade em preto e branco”. “Nunca pensei em ser escritor. Na minha cidade (Tupanciretã, no interior do Estado) não tinha livraria. Na escola não havia biblioteca. Tínhamos contato com os livros somente quando chovia porque a professora levava uma caixa de livros para nos entreter durante o recreio. Assim, até a quinta série eu não tinha lido um livro inteiro ainda na vida”, lembrou ao contar um pouco da sua história de vida e a relação com a literatura.

Na plateia, entre os adolescentes atentos à explanação de Schimeneck estavam os alunos do oitavo ano do Centro Municipal de Educação Básica (CMEB) Santo Inácio, acompanhados da professora Barbara Muniz Martins, 36 anos. “Este é o segundo ano consecutivo que a feira acontece no nosso bairro. Essa proximidade é muito importante para instigar a curiosidade deles, a vontade de comprar livros ou de trocá-los com os amigos”, opina. Ela conta os desafios de estimular nos adolescentes o gosto pela leitura por meio de atividades em sala de aula. “Uma proposta que tem dado certo é a de leituras online, pelo celular, que hoje é praticamente parte das mãos deles. Além disso, procuro contar com indicações de coisas que eles têm interesse e tento adaptar de acordo com o que estudamos”, ensina. Na escola, a professora de português tenta passar para os alunos a mesma paixão nutrida por ela pelas palavras e histórias. “Amo ler de tudo. É algo que surgiu ainda na infância. Lembro muito bem do meu pai lendo para mim antes de eu dormir”, recorda.

Aluna da professora Barbara, Alice Canello Padilha, 13 anos, segue o mesmo caminho. “Gosto muito de ler. Acho que é uma forma de vermos o mundo diferente, uma oportunidade de vivenciarmos outras histórias”, conta a menina que é fã da saga Harry Potter e que, em casa, é estimulada a manter o gosto pela literatura com os pais.

A patronesse

A patronesse da 21ª Feira do Livro será Léia Cassol. Ela é natural do Paraná e reside em Porto Alegre desde os 16 anos de idade. Sempre atuante no mundo da leitura, gostava de ler, realizava contação de histórias, organizava feiras literárias e, assim, entrou no universo da literatura. Logo começou a escrever. É uma das sócio-fundadoras da Editora Cassol e possui inúmeras publicações de livros nas áreas Infantil e Infantojuvenil. Escreve diversos gêneros, buscando sempre inovar, com obras que encantam pela qualidade. Léia tem como marca o cabelo roxo, que alegra a todos quando atua e encena as próprias histórias, desenvolvendo suas atividades lúdicas e pedagógicas.

Programação desta quarta-feira 

9h às 20h – Mostra literária Millôr Fernandes – Espaço Sesc
9h10min – Apresentação de Jazz com o Grupo Estilo Dança de Esteio - solo da aluna Manuela - Palco
9h30min – Contação de histórias - “Histórias Cantadas”, com a patronesse Léia Cassol e Johnny Pedra - Palco
10h30min – Cerimônia de abertura da 21ª Feira do Livro de Esteio - Palco
10h40min – Mediação de leitura - Caminhão BiblioSesc
13h30min – Espetáculo “Grimm para os Pequenos” - Contos “A Princesa e o Sapo” e “As Três Fiandeiras”, com Leandro Silva e Lorena Sanchez - Palco
14h30min – Contação de histórias - “Histórias cantadas”, com a patronesse Léia Cassol e Johnny Pedra - Palco
16h – CineSesc: exibição do filme “Astrogildo e a Astronave” (animação do diretor Edson Bastos) - Palco
16h30min – CineSesc: exibição do filme “O Chá do General” (animação do diretor Bob Yang) - Palco
18h30min – Bate papo com o escritor Júlio Ribeiro sobre o livro “Escolhas do Amor e do Tempo” - Palco
19h30min – Apresentação de balé infantil com a professora Milena Maculan e alunas da Casa de Cultura Lufredina Araújo Gaya - Palco


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS