Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Vegetação

São Leopoldo contabiliza 500 pedidos de podas no ano

Ações de orientação sobre plantio de forma correta e parcerias na agenda
15/05/2018 20:35 15/05/2018 20:51

Plantar uma árvore é algo essencial. No entanto, saber o que se está plantando também. E o motivo é simples: árvores inadequadas em determinados locais na área urbana podem resultar em problemas e riscos. Mais do que isso podem resultar em uma longa espera para que um pedido de poda ou substituição seja atendido. Relatos indicam que tem gente esperando há mais de ano na fila. Segundo Luiz Henrique Scharlau, coordenador geral de áreas protegidas e adjunto, da Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam), o número de pedido de manejos neste ano está em 500. Já as vistorias necessários para essas solicitações foram finalizadas em abril. Mas já tem fila agora em maio.

“Estamos com atrasos. São pelo menos 500 pedidos de podas já vistoriados nos últimos quatro meses. Agora, falta executar a poda e em alguns casos a substituição do vegetal. E há casos são complexos.” Em 2017, ele ressalta que foi necessário organizar todo o sistema e depois iniciar as vistorias e executar podas e substituições, enfrentando uma lista de quase mil pedidos. “Não há gente suficiente para colocar a demanda em dia em curto prazo. Demora.” Scharlau enfatiza que outras ações estão em andamentos com parcerias com a distribuidora de energia elétrica. “Estamos discutindo parcerias para resolver casos complexos de árvores que provocam problemas sistemáticos. A ideia é substituir e repor uma vegetação adequada.”

Vistorias e cobertura vegetal

Scharlau explica que o técnico ambiental chega a fazer 12 vistorias por dia. “Avaliamos e autorizamos procedimentos, que são agendados e feitos dentro de possibilidades. Damos autorização para execução mais imediata do serviço quando demanda uma urgência. Algumas urgências envolvem a rede de energia. Estamos falando de árvores que encostam em redes onde circulam 19, 21 e 23 mil volts.”


Diego da Rosa/GES
Tisian mostra Canela, árvore inadequada para plantio em área urbana


As solicitações de podas ou substituições de árvores em áreas públicas devem ser feitas pelo 156 da Ouvidoria. Em caso de vegetais dentro do pátio, o pedido deve ser feito na Semmam, que fica na Rua da Praia, bairro Sinos. Interessados em plantar algum tipo de árvore podem buscar orientações na Semmam. A equipe da secretaria reforça que ninguém pode podar ou substituir um vegetal sem autorização, mesmo que esteja dentro do pátio. São Leopoldo possui 15% de cobertura vegetal em seu território. A meta da Semmam é chegar a 30% por meio do plano do Programa de Arborização de São Leopoldo. Somente o Parque Natural Municipal Imperatriz Leopoldina responde por 8%.

Orientações e exemplos

 Um exemplo de plantio desordenado está na Praça do Imigrante. Basta observar como o local foi projetado por volta de 1920. Hoje está transformado em bosque com 129 vegetais. Para evitar isso, ocorreu mais do evento de orientação para o plantio correto com o engenheiro agrônomo da Semmam, Luís Marcelo Tisian, que separou pastas com inúmeras imagens de situações reais vistas em São Leopoldo, como árvores que crescem muito e acabam se chocando com a rede elétrica ou fios de telefonia, podas mal realizadas e plantas com raiz muito extensa.

As situações podem gerar quedas sobre casas ou veículos, danos e, inclusive, ferir moradores. Todas são usadas nos slides para exemplificar porque as árvores não deveriam estar em tais pontos. Ao final, o engenheiro destaca o plantar com sabedoria. “Vai plantar uma árvore? A primeira coisa que se deve fazer é olhar para cima, pra ver se não tem nada, e depois para os lados.” Como dica, Tisian cita a planta Quaresmeira da Serra como opção que, normalmente, pode ser plantada em espaços urbanos. Já a Canela, é uma das árvores inadequadas para se colocar, por exemplo, numa calçada.

(Colaborou: Priscila Carvalho)


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS