Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

Blog do Thiago Padilha
São Leopoldo

Plano de saúde para funcionários do Legislativo passaria de R$ 1 milhão

Segundo Armando Motta, proposta atual será arquivada e um novo texto apresentado
12/06/2018 21:05

A Mesa Diretora da Câmara de São Leopoldo protocolou na segunda-feira projeto de lei para a contratação de plano de saúde para os servidores do Legislativo, mas nesta terça-feira (12), depois da repercussão, informou que vai arquivá-lo. Conforme a justificativa da proposta, o custo mensal chegaria a R$ 31,2 mil, com impacto financeiro de maio a dezembro deste ano de R$ 250,1 mil e de R$ 375,2 por ano em 2019 e 2020. Ou seja, o custo do plano até o fim desta legislatura ultrapassaria R$ 1 milhão para beneficiar 92 funcionários públicos.

Para quem ganhasse até R$ 2 mil, a Câmara teria participação de 95%; entre R$ 2 mil e R$ 6 mil, 90%; e mais de R$ 6 mil, 80%.

Segundo o presidente da Câmara, vereador Armando Motta (PRB), um novo texto que atenda melhor o pedido dos funcionários concursados será apresentado. Conforme Motta, o custo que ultrapassaria R$ 1 milhão refere-se ao impacto financeiro calculado pelo maior preço encontrado no mercado. Para ele, com a realização de licitação, as empresas que vão disputar provavelmente oferecerão um valor menor. 

Justificativa 

Na justificativa do projeto de lei, Motta afirma que a proposta “representa uma das metas da atual mesa diretora da Casa, baseada nos eixos compromisso, transparência e responsabilidade, visando a valorização dos servidores da Câmara”. Reforça ainda que “é uma vantagem prevista ao servidor e que a rubrica que decorrerá a despesa está dentro dos limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal com relação à despesa com o pessoal do Legislativo”. O gasto atual, de R$ 8,6 milhões, representa 41,63% da receita.

Esclarecendo...

Motta esclarece que “os servidores inativos não serão custeados pela Câmara, mas eles terão, sim, a possibilidade de continuar com o plano a partir da aposentadoria, mas ficando responsáveis pelo pagamento”. 


Jornal VS

Blog do Thiago Padilha

por Thiago Padilha
thiago.padilha@gruposinos.com.br

Thiago Padilha nasceu em São Leopoldo, onde mora até hoje. Estudou no Pedrinho e na Unisinos, foi assessor de imprensa nas prefeituras de São Leopoldo, Sapucaia do Sul e Novo Hamburgo, e está no Grupo Sinos desde 2007. É editor e colunista de Política do VS desde junho de 2016.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS