Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Violência

Mulher trans é morta a facadas dentro de casa no bairro São Miguel

Vítima morava sozinha e trabalhava como cabeleireira
10/06/2018 15:49 10/06/2018 15:59

Facebook/Facebook/Reprodução
Vítima: Fernanda Reichert, 31 anos, foi encontrada morta a facadas dentro de casa, no início da noite de sábado
A cabeleireira Fernanda Reichert, 31 anos, foi assassinada a facadas no início da noite de sábado, em casa no bairro São Miguel. O crime está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção a Pessoa de São Leopoldo. Até ontem ainda não havia suspeitos do crime.
 Fernanda era o nome social da cabeleireira, quando assumiu sua identidade como transexual. O salão de beleza onde ela trabalhava, no Centro de São Leopoldo, comunicou as clientes que não abriria as portas hoje em luto pela morte da colega. Nas redes sociais, amigas deixaram mensagens de despedida, manifestando a incredulidade diante da morte brutal de Fernanda. Ela era natural de São Leopoldo e morava sozinha.



Brutalidade

Conforme o relato da Polícia Civil, o corpo da cabeleireira foi encontrado em um dos quartos da residência, localizada na Rua Eduardo de Almeira, no bairro São Miguel. O corpo estava caído no chão, com ferimentos no rosto e no pescoço. A vítima tinha um dos braços amarrado. O imóvel estava bagunçado e haviam marcas de sangue nas paredes. A Polícia Civil busca informações sobre a autoria e motivação do crime.


Polícia Civil investiga 

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Polícia de Homicídios e Proteção a Pessoa de São Leopoldo. Para denúncias ou informações que possam ajudar a elucidar o caso, contato através do 98590-0522. Podem ser enviadas mensagens por WhatsApp e Telegram. Todas as informações enviadas para a Polícia são checadas, além disso é mantido o sigilo de quem faz a denúncia.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS