Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Prevenção à gripe

Última semana de vacinação faz municípios criarem novas estratégias para alcançar a meta

Em São Leopoldo, o primeiro reforço será a unidade móvel na Vila Santa Marta no próximo sábado; em Capela de Santana, postos têm dias específicos para oferecer as doses
11/06/2018 18:00 11/06/2018 18:00

Esta é a última semana de vacinação contra a gripe, mas o percentual de cobertura de imunização avança lentamente desde a prorrogação da campanha em 3 de junho. Para atingir a meta recomendada, de 90% de vacinação do público-alvo, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) ampliou a faixa de vacinação para menores de dez anos e adultos a partir dos 50 anos. Aos municípios, cabe lançar estratégias para facilitar o acesso da população à vacina.
Em São Leopoldo e Capela de Santana, municípios com os menores índices de vacinação entre os que fazem parte da cobertura do Jornal VS, os próximos dias serão de reforço na campanha. Desde ontem, em Capela, equipes de vacinação fazem mutirão nos postos. A primeira etapa começou ontem, na ESF Pareci Velho com vacinação das 8h30 às 11 horas. Conforme a secretária de Saúde de Capela de Santana, Lucilene Roveda, o baixo índice de vacinação no município tem relação com contratempos no início da campanha, que desfalcou a equipe de vacinação. O município precisou contratar duas vacinadoras ainda no mês passado para dar continuidade ao serviço. Agora com a equipe completa, Lucilene destaca que foi montada uma agenda de vacinação. “Tivemos que dar uma acelerada na vacinação depois da contratação das vacinadoras, esperamos agora avançar porque nosso percentual está muito baixo”, comenta a secretária. Capela de Santana atingiu apenas 22% do público infantil.
Em São Leopoldo, o secretário de Saúde Ricardo Charão anuncia que pretende levar uma equipe móvel de vacinação ao Vila Santa Marta, no bairro Arroio da Manteiga, no sábado, dia 16 de junho. A aplicação das doses será das 9 às 15 horas. Na outra semana, o serviço de vacinação será no Morro do Paula. A escolha desses locais se deve ao baixo índice de vacinação verificado. “Inicialmente pensamos em fazer nos dois locais no mesmo dia, mas depois resolvemos que seria mais eficiente fazer um de cada vez”, explica Charão. O secretário garante que se sobrarem doses da vacina, a partir do dia 15 de junho as doses serão aplicadas em toda a população. São Leopoldo também teve baixa cobertura de vacinação em crianças, com 37,% até agora.

Locais de vacinação

Em Esteio, Portão e Sapucaia do Sul as doses contra gripe seguem sendo aplicadas nos postos e Unidades Básicas até o fim da campanha. Nenhum município abriu ainda a vacinação para todos os públicos, com exceção da recomendação da SES que amplia a cobertura em dois grupos prioritários. Menores de dez anos e adultos de 50 a 59 anos ingressam como prioridade para se vacinar. Em São Leopoldo, além dos postos de saúde, haverá as duas ações especiais, anunciadas pelo secretário da Saúde. Capela de Santana montou efetivamente o mutirão que começou no ESF Pareci Velho ontem e segue toda a semana em horários e pontos específicos. 
A divulgação do calendário da campanha de vacinação em Capela teve ajuda de “moto-som” anunciando o mutirão nas comunidades para reforçar o apelo. Nesta terça (12) e quinta-feira, a ESF Imigrantes recebe a vacinadora das 8h30 às 11 horas; na quarta-feira, o Posto Primavera terá vacinação das 8h30 às 11 horas; quarta-feira à tarde a vacinação ocorre no ESF Centro das 13h30 às 16 horas. Todos os dias uma das vacinadoras aplica as doses das 9 às 15 horas.


Casos confirmados de Influenza

Dos 44 confirmados de Influenza neste ano no Estado, oito são em crianças entre os 5 e 9 anos e nove são entre pessoas entre 50 e 59 anos, que antes não estavam incluídas nos grupos prioritários. Até o momento, mais de 2,6 milhões de pessoas já se imunizaram no RS, o que corresponde a uma cobertura de 76% dos grupos prioritários. A campanha encerraria neste último dia 1º de junho, mas foi prorrogada até o dia 15 deste mês.

Recomendação aos municípios

Aos municípios, a orientação da SES é que – além da ampliação das faixas etárias – se mantenha a busca da meta de 90% de cobertura vacinal para os demais grupos. A secretaria recomenda, especialmente, reforço na captação entre as crianças até os 5 anos de idade e em gestantes, ambos com baixa procura, 53,5% e 59% de cobertura. Para isso, a orientação é que sejam realizadas ações de vacinação em escolas e creches, estratégias no pré-natal e busca ativa pelas equipes da Estratégia de Saúde da Família.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS