Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Região

Segurança com novos nomes em Sapucaia do Sul

Secretaria Municipal e Brigada Militar têm novos titulares na cidade
12/06/2018 07:52 12/06/2018 07:53

Divulgação /PMSS
Arno Leonhardt é o novo secretário de Segurança da cidade
A segurança em Sapucaia do Sul está de cara nova. Pelo menos duas mudanças ocorreram na área na cidade entre o mês de maio e o início de junho. No período, o comando do 33o Batalhão de Polícia Militar (33o BPM) e a Secretaria Municipal de Segurança e Trânsito receberam novos titulares na cidade. A alteração mais recente aconteceu na Prefeitura, na semana passada, com a assinatura das portarias dos novos secretários de sete pastas, entre elas a de Segurança Pública e Trânsito que agora é comandada pelo advogado Arno Leonhardt.

De acordo com o prefeito de Sapucaia do Sul, Luís Rogério Link, as mudanças buscam qualificar os serviços oferecidos aos cidadãos. “Estamos investindo na qualificação técnica dos novos gestores das pastas, e vamos cobrar empenho e resultados, pois queremos que a população receba serviços mais eficientes e eficazes”, afirma. Para Leonhardt, o desafio na área da segurança pública não é novidade. Soldado da Brigada Militar ele trabalhou por 15 anos no 34o Batalhão de Polícia Militar (34o BPM), de Esteio. No município vizinho exerceu também o cargo de secretário municipal de Segurança e Mobilidade Urbana de 2009 a 2015.

Nos seis anos em que esteve à frente da secretaria encabeçou projetos importantes como a implementação do sistema de videomonitoramento de Esteio, do Gabinete de Gestão Integrada Operacional – GGI-O, da Patrulha Maria da Penha e da Academia Estadual de Guardas Municipais, projeto pioneiro, implementado em 2011 e responsável pela formação de mais de 800 guardas municipais de todo o Estado, entre outros. Além disso, nos anos de 2013 e 2014 foi Presidente da Associação Estadual de Secretários de Segurança Pública do Estado do RS - ASGMUSP

ENTREVISTA – Arno Leonhardt, advogado e secretário de Segurança Pública e Trânsito

Jornal VS - Qual o principal desafio para a segurança em Sapucaia?

Arno Leonhardt - O principal desafio é fazer mais com menos. Diante da situação financeira vivida por estados e municípios com falta de recurso para investimentos o grande desafio é implantar, desenvolver projetos de prevenção à violência sem o aporte de recursos financeiros, aliado a fatores locais históricos de violência, sendo que a cidade de Sapucaia figura hoje entre as mais violentas do Estado. Assim, o maior desafio será desenvolver ações de prevenção a violência e a criminalidade diante deste cenário. O principal dentre eles será reduzir índices de criminalidade em curto, médio e longo prazo.

Jornal VS - Quais teus projetos frente a secretaria?

Arno Leonhardt - Inicialmente pretendo ajustar e potencializar as ações existentes da Guarda Municipal buscando maior efetividade das atividades de prevenção à violência a exemplo das Rondas Escolares e da Justiça Restaurativa. Verifiquei que é possível desenvolver ações de prevenção de forma conjunta e integrada com as demais agências de segurança pública atuantes na cidade, assim o primeiro projeto que pretendo implementar é a Operação Integrada de Segurança. A Operação Balada Segura também será implantada nos próximos meses. Reativar e reunir o GGI-M (Gabinete de Gestão Integrada) uma vez por mês a fim de que os órgãos de segurança pública discutam, analisem e avaliem através de diagnósticos, os problemas de segurança da cidade, propondo soluções. Além disso, implantar projetos de educação para o trânsito.

Jornal VS - Do que Sapucaia mais necessita nesta área atualmente?

Arno Leonhardt - A realidade de Sapucaia do Sul não é diversa dos demais municípios da Região Metropolitana que estão carentes de maior efetivo da Brigada Militar e da Polícia Civil, por esta razão, a segurança pública necessita de maior efetivo e maior número de viaturas. Neste contexto há necessidade de atuações conjuntas, desenvolvimento de ações preventivas e de repressão qualificada com o uso de tecnologia e informações. Penso que Sapucaia precisa inovar e investir na implantação de projetos de prevenção primária desde a escola. A cidade precisa unir esforços e ações em prol da segurança pública.

Jornal VS - De que maneira a Secretaria da Segurança e a Guarda Municipal poderão ajudar Polícia Civil e Brigada Militar no combate a indicadores criminais como homicídios, roubo e furto de veículos e o tráfico de drogas?

Arno Leonhardt - A Guarda Municipal exerce um papel fundamental na prevenção à violência, pois, como está muito próxima das pessoas e da comunidade, torna-se referência. Assim, a Guarda Municipal pode colaborar com a Brigada Militar e a Polícia Civil desenvolvendo ações de prevenção, pode auxiliar no desenvolvimento de operações integradas de prevenção, na educação para o trânsito, na prevenção das drogas, colocando a estrutura do município à disposição dos demais órgãos de segurança. Muito embora os crimes de homicídios, roubos e tráfico de drogas são de responsabilidade dos órgãos policiais, o município, a Secretaria de Segurança e a Guarda Municipal podem ajudar através da concentração de esforços e a disponibilidade para apoiar os demais órgãos nas suas atividades.

BM também sob novo comando 

Diego da Rosa/GES
Tenente-coronel Vladimir Luís Silva da Rosa, assumiu como comandante do 33º Batalhão de Polícia Militar no dia 14 de maio
A Brigada Militar também está sob novo comando na cidade. No dia 14 de maio o tenente-coronel Vladimir Luís Silva da Rosa, assumiu como comandante do 33º Batalhão de Polícia Militar (33o BPM), no lugar de seu antecessor, o tenente-coronel Sílvio Marcant Engelsing, que foi para a reserva. Policial militar há 28 anos, da Rosa tem 48 anos, é bacharel em Ciência Militar e Direito. É mestre em Direito Ambiental e Biodireito e doutorando em Direito Penal. Morador de Porto Alegre, já serviu no 12o BPM, em Caxias do Sul e na Academia de Polícia Militar.

Antes de vir para o Vale do Sinos, atuava no Estado Maior da Brigada Militar. “Já conhecia a região e estava bem inteirado sobre números, população e indicadores de Sapucaia do Sul. Pretendo dar prosseguimento ao trabalho de enfrentamento à criminalidade, aperfeiçoar algumas ações que já estavam sendo feitas e trabalhar para a construção de uma sede própria para o batalhão, o que implicará na identidade da Brigada Militar na cidade e também numa melhor prestação de serviços à comunidade”, afirma.



Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS