Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Fim da concessão

Além de liberar cancelas, Triunfo Concepa começa demissão de 400 funcionários

Empresa deixou de operar a BR-290 na noite desta terça-feira
04/07/2018 07:29 04/07/2018 07:37

Leandro Domingos/GES-Especial
Cancelas na free way estão liberadas desde a noite desta terça-feira (3)
Depois de 21 anos, a Triunfo Concepa deixou a administração da BR-290, nos trechos da free way e em direção a Eldorado do Sul. O vínculo da concessionária terminou nesta terça-feira (3). No trecho da BR-290, que vai do entroncamento com a BR-101, em Osório, até o quilômetro 98,1, os pedágios de Gravataí e Santo Antônio da Patrulha tiveram suas cancelas liberadas na noite de ontem. Segundo a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), a estrada será gerenciada, de maneira provisória, pela superintendência gaúcha do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), sem cobrança de tarifa nos pedágios. A partir de fevereiro de 2019, existe a expectativa que uma nova empresa assuma a free way, além de trechos das BRs 101, 386 e 448, que integram a concessão da chamada Rodovia de Integração do Sul (RIS).

Com o fim do contrato de concessão, a Triunfo Concepa começa agora o processo de demissão de 400 funcionários. Uma pequena parcela deve manter vínculo por alguns meses. Já os contratos com fornecedores devem ser encerrados de imediato.

Nova concessão 

A administração da free way integra pacote de concessão da chamada Rodovia de Integração do Sul (RIS), que compreende trecho gaúcho de 473,4 quilômetros e abrange as BRs 101, 290 (free way), 386 e 448 (Rodovia do Parque). A ANTT prevê para 1º de novembro deste ano o leilão para a concessão da RIS. Vencerá a disputa quem oferecer o maior desconto sobre o teto da tarifa, fixado em R$ 7,24. O contrato terá duração de 30 anos, podendo ser prorrogado por mais cinco.

Aberto para empresas nacionais e estrangeiras, o edital para o certame foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de ontem, com a expectativa de que o vencedor assuma a RIS em fevereiro de 2019 e invista um total de R$ 7,8 bilhões em obras de duplicação das vias (até o 18º ano), na construção de faixas adicionais, contornos e passarelas de pedestres; com outros R$ 5,6 bilhões aplicados em custos operacionais. O edital revela ainda que as praças de pedágio previstas, exceto na BR-448, serão em número de sete. Uma mudança confirmada é a de troca no local do pedágio de Gravataí, que passará ao longo do contrato do quilômetro 77 para o quilômetro 59.



Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS