Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Articulação

Primeiros nomes da equipe de transição saem na quarta

Bolsonaro diz que quer Sérgio Moro para ministro ou no STF
30/10/2018 07:42 30/10/2018 08:39

Foto por: Luis Macedo/Câmara dos Deputados
Descrição da foto: Gaúcho Onyx Lorenzoni estará a frente da Casa Civil e deve comandar equipe de transição
O presidente eleito, Jair Bolsonaro, confirmou ontem que pretende convidar o juiz federal Sergio Moro, responsável pelo julgamento de casos da Operação Lava Jato, para ser ministro da Justiça ou para ocupar, quando surgir, uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Ele informou que em breve vai conversar com o magistrado, que mora em Curitiba. Em entrevista, o presidente eleito destacou que seu governo terá uma “conversa harmônica” com o Judiciário. Bolsonaro contou que conversou com o presidente do Supremo, Dias Toffoli, e terá novo encontro. “Todos nós somos responsáveis pela nação.” Bolsonaro afirmou também que irá visitar o presidente Michel Temer para agradecer as felicitações que recebeu.

Equipe de transição

Já o ministro-chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha, se encontrará com o deputado federal Onyx Lorenzoni (DEMRS) amanhã, quando Padilha receberá os primeiros nomes da equipe de transição do novo governo. Padilha deu entrevista coletiva na tarde de ontem e falou sobre uma conversa que teve com Lorenzoni logo após a confirmação do resultado das eleições. “Me dizia ele que na quarta-feira a intenção é vir com os primeiros nomes para composição da equipe de transição. Esta equipe terá até 50 pessoas”, explicou Padilha.

Lonrenzoni é o indicado pelo presidente eleito para assumir a Casa Civil em seu governo e será o provável coordenador da equipe de transição do lado do novo governo. Essas 50 pessoas serão nomeadas para cargos especiais de transição governamental. Esses cargos poderão ser ocupados a partir de hoje e devem ficar vagos até o dia 10 de janeiro, conforme disposição legal. Essa equipe nomeada em caráter especial receberá salários que vão de R$ 2.585,13 até R$ 16.581,49. São oito cargos diferentes, de indicação de Bolsonaro. Vinte e cinco desses indicados receberão R$ 9.926,60 e dez terão salário de R$ 13.036,74.

Nas redes sociais, Bolsonaro disse que recebeu os cumprimentos do primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, e do embaixador israelense em Brasília, Yossi Shelley. Ele agradeceu e disse que a amizade entre Brasil e Israel vai beneficiar as duas nações. “Nossos laços de amizade, sem dúvida, resultarão em acordos mútuos que certamente beneficiarão tanto nossas nações quanto cidadãos”, disse Bolsonaro em português e inglês.

Mantendo uma agenda somente de visitas em casa

Jair Bolsonaro passou o dia seguinte à eleição em casa, mantendo uma agenda apenas de visitas. O eleito recebeu correligionários e aliados. O deputado federal Éder Mauro (PSDPA) contou que Jair Bolsonaro foi dormir tarde comemorando o resultado. “Foi um homem que enfrentou a esquerda e parte da mídia e hoje está aí”, disse. Nas primeiras horas da manhã de ontem, simpatizantes de Bolsonaro estavam de prontidão em frente ao condomínio. Vestidos com camisas amarelas, eles disseram que estavam ali para prestar apoio ao presidente eleito. O isolamento na área próxima à residência de Bolsonaro foi reduzido e menos policiais permaneceram na segurança. Além dos agentes da polícia Federal que têm acompanhado o político, dez policiais militares fortemente equipados reforçam o esquema na portaria.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS