Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
No Cristo Rei

Aimoré é dominado pelo Caxias e perde por 2 a 1 no penúltimo teste antes da estreia

Índio teve atuação apagada no Cristo Rei, apesar da boa presença de público
07/01/2019 22:12 07/01/2019 22:12

Tomados pela curiosidade e ansiosos pelo retorno à elite do futebol gaúcho, centenas de torcedores do Aimoré compareceram ao Cristo Rei no fim da tarde de ontem para acompanhar o primeiro amistoso do clube dentro de casa neste ano, e o penúltimo antes da primeira partida no Campeonato Gaúcho, contra o São José, no dia 20. Mas, faltando, 13 dias para a estreia, a atuação não empolgou, e o time saiu de campo derrotado por 2 a 1 para o Caxias. O clube da Serra abriu 1 a 0 aos 17 minutos do primeiro tempo, com Léo Jaime, e ampliou com Júnior Juazeiro, aos três minutos do segundo tempo. O Aimoré descontou aos 20 minutos do segundo tempo, com Brandão.

  • Brandão comemorou com a torcida o gol capilé
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Segundo gol dos caxienses foi marcado por Juazeiro
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Partida teve ânimos acirrados e disputas típicas do Gauchão
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Parrudo foi expulso ainda no primeiro tempo
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Aimoré teve dificuldades para controlar o meio de campo caxiense
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Primeiro gol do Caxias foi marcado por Léo Jaime
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial
  • Jogo ficou marcado pela forte disputa
    Foto: Daniel Stein Rohr/GES-Especial

Ao fim da partida, o técnico Gelson Conte avaliou que o time teve dificuldades para encurtar a marcação, e deixou muitos espaços para o Caxias desenvolver seu futebol. “No primeiro tempo, marcamos muito longe o adversário. Um ou outro jogador bastante inibido, e o Caxias conseguiu jogar. Ainda no começo do segundo tempo, nós demos espaço, e eles infiltraram demais. Perdemos o jogo no meio de campo. Aconteceu hoje, precisamos corrigir para ter uma marcação forte, encostar, para não deixar jogar”, avaliou. Ele também confirmou que o time não está fechado, e reconheceu o bom desempenho de jogadores que saíram do banco. “Algumas coisas foi bom que aconteceu. Eu falei no vestiário: esse tipo de amistoso escala para competição. Um ou outro jogador entrou com mais intensidade, deu outra dinâmica”, disse.

Pegada
Com ânimos acirrados, o jogo foi um preparativo do que o Índio deve enfrentar no Gauchão. Mesmo sendo uma partida amistosa, três jogadores foram expulsos (Parrudo pelo lado aimoresista), e não faltaram lances ríspidos, típico do futebol gaúcho.

O jogo

Ao contrário dos outros três jogos, desta vez Conte começou com Diguinho (que ainda não havia atuado), ao lado de Parrudo, e promoveu o ingresso de Marco Antônio no lugar de Elias, machucado. No primeiro tempo, o clube capilé foi envolvido pelos caxienses, e saiu de campo sem finalizar a gol. O gol da equipe da Serra foi marcado aos 15 minutos: Léo Jaime foi lançado nas costas da zaga, pelo lado direito defensivo do Aimoré, e chegou antes de Lúcio, tocando na saída do goleiro capilé. Com espaço para jogar, o time da Serra continuou melhor na partida, e quase ampliou no fim do primeiro tempo, novamente explorando o lado direito da defesa capilé. 

Alterações melhoram o time no final

Na volta do intervalo, o Aimoré não teve tempo para colocar em prática as orientações de Conte, porque sofreu o segundo gol logo aos 3 minutos, em contra-ataque pelo lado direito. Depois de falta cobrada por Wagner na mão do goleiro André, ele ligou o contra-ataque, com Bruno Alves, que passou por Toto e cruzou para Júnior Juazeiro completar.

A partir dos dez minutos, Conte começou a fazer mudanças no time, e o time cresceu. Prova disso foi o gol, construído por três atletas que saíram do banco. Aos 20 minutos, Canhoto recebeu no meio, girou e acionou o lateral Gian. Ele lançou Brandão, que invadiu a área e bateu de primeira, vencendo o goleiro André. Panambi e Diego Carioca, que também saíram do banco, deram mais velocidade à equipe pelos flancos, tornando o Aimoré mais incisivo do que foi na primeira etapa. No fim da partida, Brandão ainda teve outra chance para empatar, mas cabeceou ao lado da trave.

O Aimoré atuou com Lúcio, Éverton (Gian), Renato, Diogo Borges (Douglão) e Henrique Ávila (Franco), Parrudo (Toto), Diguinho (Canhoto), Wagner, Xuxa (Panambi), Marco Antônio (Diego Carioca); Vinicius (Brandão). O próximo amistoso do Índio é na sexta-feira, contra o São Luiz, novamente às 18 horas, no Cristo Rei.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS