Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Gauchão 2019

Aimoré em dois turnos para buscar pontos em Pelotas

Equipe encara sequência de treinamentos intensos para estar preparado para enfrentar o Brasil
07/02/2019 14:39

Foto por: Matheus Beck/GES Especial
Descrição da foto: Treinamentos em dois turnos foram implementados ao elenco aimoresista
Corrigir os erros e ser preciso nas oportunidades que aparecerem no jogo. Essa necessidade não é novidade. Para levar a teoria à prática, a comissão técnica aimoresista resolveu aproveitar a semana completa de treinamentos para retomar uma situação imposta na pré-temporada: treinos em dois turnos. Na quarta-feira (6) pela manhã teve trabalho com bola e, na tarde, o direcionamento ao condicionamento físico foi o alvo. Nesta quinta-feira (7), pela manhã, um treino tático já deve apontar o provável time que enfrentará o Brasil de Pelotas ainda, no domingo, às 18 horas, no Estádio Bento Freitas. No período da tarde, o elenco estará na academia para manter as forças em dia.

Esse intensivo será pausado na sexta-feira (8) e no sábado (9), para que os atletas não sofram com desgaste.

Na quarta-feira (6) pela manhã, o técnico Gelson Conte alinhou com os atletas as marcações individuais de 10 contra 10 e também em simulações de situações de jogo com menos atletas envolvidos. “É para dar uma ênfase. Temos dois jogos fora, temos que estar ligados. Vai dar muito mano a mano”, explicou Conte. Sem Elias, que foi expulso e conta com dores no joelho, Conte busca alternativas para poucas mudanças no time. A situação pode não ser seguida caso Wagner, com problemas na coxa e Marco Antônio, que esteve febril e com amigdalite também se confirmem fora do jogo. “Pretendo não mudar muito, até porque fizemos jogos bons. Sei também que não tivemos bem em Veranópolis e contra o Juventude, mas não dá pra ser muito radical. Tivemos muitas chances boas de gol, mas não fizemos. Estamos trabalhando isso também.” Independente da escalação de Vinicius, Ricardo Verza ou Brandão para a centroavância Índia, a justificativa de ausência de treinos não poderá ser dita. “Ontem (terça-feira) trabalhamos com os centroavantes e hoje (ontem) pegamos os três centroavantes de novo e levantamos bola na área até cansarem. Algumas coisas são repetição. Temos que ter cabeça boa de que vamos jogar um jogo grande. E são rodadas decisivas mas não é só para nós. Os que estão com sete pontos estão pensando a mesma coisa”, declarou Conte. O Aimoré tem seis pontos e está na nona colocação.

Estudos adversários

No que diz respeito à leitura de jogo, as particularidades de cada treinador variam. Esse trabalho é composto por conversas com os auxiliares. Uma função que já ocorreu aqui no Cristo Rei e que foi retomada com a presença de Giorgio Trott é a análise de desempenho. Para além dos números e “escaltes”, Trott tem carregado a experiência na área que teve início em 2015 no Barra e passou por Lajeadense e Tubarão (SC) para trazer mais artifícios para a análise da comissão. “Filmo todos os jogos. A gente sabe a movimentação que quer que a equipe faça. A análise pós-jogo é ver o que está fazendo, o que errou, o que não fez, o que a gente previsa para o jogo e fizeram diferente, ou fizeram igual mas a gente não conseguimos sanar”, explicou Trott. Além da autoavaliação, há um trabalho prévio com estudos dos rivais. “Dois a três jogos de análise para ver todo o comportamento da equipe adversária. O São José (jogo de estreia), por exemplo, fez três trocas de formação durante o jogo. As três a gente sabia que poderiam ser feitas e estávamos preparados. Travamos bem eles. O Grêmio (segundo jogo) a mesma coisa. O gol que tomamos, a infiltração pelo lado esquerdo a gente sabia que fariam, mas claro que nem sempre se consegue impedir. No montante, entretanto, conseguimos modificar bem”, explicou o profissional trazido pelo diretor-executivo Enrico Zanetti.


Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS