Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Transtorno

Buracos se multiplicam nas calçadas do Centro

Tampas foram furtadas e expõem os pedestres a riscos
14/03/2019 21:58

-

Ou o pedestre caminha com os olhos focados no chão, ou corre o risco de ser engolido por um dos buracos que se multiplicaram, nas últimas semanas, pelas calçadas do Centro. O furto das tampas metálicas, que dão acesso à rede subterrânea de fios de telefonia e Internet, começou de forma aleatória, no início de fevereiro, mas agora transformou o hábito de caminhar pelas ruas da cidade em um desafio: é preciso ziguezaguear, desviando das aberturas que se formaram ao longo das Ruas Primeiro de Março, Marquês do Herval, João Corrêa e São Caetano, para citar apenas quatro.

Na Rua Primeiro de Março, um dos buracos, com cerca de meio metro de profundidade e quarenta centímetros de largura, foi coberto por galhos, que funcionam como uma espécie de "sinalização de desvio" improvisada para os desavisados. Proprietária de uma pet shop localizada na calçada oposta ao buraco, a empresária Luciele Flores, 40 anos, revela que a sinalização provisória foi uma alternativa para evitar problemas como o que ela enfrentou, há cerca de dez anos, em Porto Alegre.

Foto por: Diego da Rosa/GES
Descrição da foto: NO MEIO DO CAMINHO: caminhar pela Rua Primeiro de Março transformou-se em um desafio

"Eu abri a porta do carro e desci, sem ver que alguém tinha tirado a tampa. O meu joelho torceu na hora. Fiquei dentro do buraco, tiveram que me tirar. Até hoje sinto o joelho, porque quebrei e tive que fazer vários meses de fisioterapia", lembra Luciele. "A minha filha de sete anos quase caiu no buraco nessa semana, por isso a gente resolveu colocar os galhos. É uma pouca vergonha, eles não têm mais o que roubar", lamenta.

Notificação

Em alguns pontos das calçadas, tampas de madeira do mesmo tamanho dos objetos de metal foram providenciadas para cobrir os buracos, seja pela Prefeitura ou pelos próprios moradores ou comerciantes do entorno. É o que se percebe em especial na Rua Independência, que reúne o maior fluxo de pedestres na cidade.

Em nota, a Prefeitura de São Leopoldo informa que notificou, nesta terça-feira, 12 de março, as empresas que utilizam redes subterrâneas para passar cabos. A notificação ocorreu mais de um mês após a primeira reportagem do Jornal VS sobre o assunto (veja ao lado).

Segundo a Prefeitura, após a notificação da Procuradoria-Geral do Município (PGM) as empresas de telefonia, Internet e a RGE Sul possuem um prazo máximo de 35 dias para efetuar a manutenção dos locais.

A Prefeitura leopoldense informa, ainda, que as tampas provisórias colocadas na Rua Independência foram instaladas pela secretaria Municipal de de Obras e Viação (Semov).


JÁ FOI NOTÍCIA

No dia 9 de fevereiro, os buracos nas calçadas provocados pela falta de tampas foram destaque na capa da edição impressa do Jornal VS. Ontem, a reportagem voltou ao local, na Rua Primeiro de Março, e verificou que os buracos retratados na primeira reportagem foram cobertos pelas tampas de madeira provisórias.

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS