Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Meio ambiente

Mobilização para reativar o Martim Pescador

Com o barco apreendido, instituto se dedicaria à educação ambiental
14/03/2019 21:52

-

Sem perspectivas de retomar o barco apreendido pela Justiça em janeiro de 2016, devido a processos trabalhistas na casa dos R$ 450 mil, o Instituto Martim Pescador prepara sua retomada com dedicação à educação ambiental. Na tarde de ontem, uma reunião pública promovida pelo Conselho Municipal do Meio Ambiente (Comdema) e pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente (Semmam), voltou a tratar do tema. Mas, de acordo com o atual presidente do Instituto, Júlio Agápio, quem deseja rever uma embarcação sobre o Rio dos Sinos precisa ter paciência. "O Instituto optou por penhorar o barco, que é o seu único bem e que permitia a sustentabilidade do projeto. O processo está em fase de cálculos dos valores. Serão ainda pelo menos dois anos até o processo acabar e termos as negativas", disse.

Foto por: DANIEL STEIN ROHR/GES-ESPECIAL
Descrição da foto: REUNIÃO: Darci Zanini é um dos entusiastas pela retomada


"Precisamos arrumar a casa", diz secretário

As negativas citadas pelo presidente são necessárias para que o insituto se habilite junto aos órgãos competentes para voltar a captar recursos. Os comprovantes também são necessários para manter o CNPJ ativo.

Enquanto isso não acontece, porém, uma parceria com a Prefeitura de São Leopoldo pode retomar as atividades de educação ambiental do Instituto, sem o barco. "Nós precisamos arrumar a casa para o Instituto voltar. Nesse momento, a prioridade é a restauração da Casa Roessler, e o projeto do Parque Rua da Praia. Queremos transformar o Parque Rua da Praia em um grande observatório ao ar livre. Tem um espaço cultural, que é o Museu do Rio, tem espaço de competições náuticas, o Humaitá, tem o projeto de canoagem na escola, e tem o Martim Pescador. É uma rua com uma ebulição de temas", explicou o secretário do Meio Ambiente, Darci Zanini.

Ao longo da reunião, técnicos da Prefeitura apresentaram o projeto do Parque da Rua Praia, concebido com trilhas urbanas que aproximem a população do Rio dos Sinos. Já concluído, o projeto está em fase de captação de recursos.

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3591.2020
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS