Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Pesquisa

Preço dos ovos de Páscoa varia até 114% em São Leopoldo

Pesquisa do Procon para a data aponta grande variação de preço em alguns produtos
15/04/2019 21:46

-

Tradicionais nesta época do ano, os supermercados já montaram suas parreiras lotadas de chocolates por todos os lados e para todos os gostos, há algum tempo. As guloseimas são as preferidas para presentear tanto crianças, quanto adultos, mas o preço nem sempre está de acordo com o que a maioria dos consumidores quer e pode pagar. Por isso, muitos optam mesmo por algo mais simples, como uma barra de chocolate ou uma caixa de bombons.

Foto por:
Descrição da foto:

E para ajudar a população na hora das compras de Páscoa, o Procon São Leopoldo realizou uma ampla pesquisa, com o intuito de listar os preços apresentados por quatro supermercados da cidade para diferentes tipos e tamanhos de chocolate. O levantamento foi realizado entre 25 de março e 2 de abril pela diretora do Procon, Anajara Nowatzki, a fiscal Cibeli Prado, e o servidor do órgão, Mateus Queiroz, que buscaram os menores e maiores valores de 131 produtos de Páscoa, incluindo ovos de chocolate, bombons, barras, bolos ou colombas e chocolates em geral. Além disso, também foram anotados os preços de diferentes tipos de peixes. "Fizemos uma pesquisa bem completa. Essa é a primeira, em quatro anos, que trouxemos os preços de colombas, por exemplo. E por se tratar de Semana Santa, resolvemos fazer com os peixes também", disse Anajara.

VARIAÇÕES

"O Procon realiza a pesquisa com o objetivo de informar o consumidor sobre o preço médio dos produtos de Páscoa bem como sua variação, assim oferecendo uma referência e facilitando sua pesquisa individual", enfatizou a diretora. Além do levantamento, o servidor Mateus Queiroz trabalhou em cima de cálculos para chegar na média final das variações apresentadas pelas marcas e pelos estabelecimentos.

Diferença pode chegar a 114,7% no mesmo produto

No total, somente entre ovos de chocolate, a pesquisa feita pelo Procon listou 69 produtos, de 80 a 614 gramas, de oito marcas. O resultado mostrou que, enquanto algumas delas possuem um preço quase tabelado, apresentando variações médias de 3%, outras podem chegar a mais de 100%. Como um ovo de chocolate meio amargo 37% cacau, de 110 gramas, que teve menor preço encontrado de R$ 14,90 num supermercado, enquanto noutro custava R$ 31,99, 114,7% mais caro. Já nas caixas de bombons, a maior variação encontrada foi de 40,4%. Uma mesma caixa pode ser vista por R$ 4,98 ou R$ 6,99. Entre as barras de chocolate, a diferença chega a 35,2%. Nas colombas pascais, a maior variação foi de 43,5% no tipo frutas cristalizadas.

Muitas lojas também comercializam chocolates. Em uma delas, na Rua Independência, Tereza Machado, 44 anos, comprava ovos de chocolate para os filhos. Ela conta que fez pesquisas, mas optou por comprar o chocolate que os filhos gostam. "Eles queriam esses ovos."

Comparativos entre ovos com e sem brindes impressionam

Pelos resultados foi possível perceber a grande diferença existente, por exemplo, no valor cobrado por ovos de chocolate que já vêm com brindes em relação aos que não vêm. Conforme Anajara, os ovos sem brinquedo já apresentam um acréscimo considerável de R$ 183,13, na média calculada por quilo. "Mas, os ovos de Páscoa com brinquedos apresentam o desproporcional valor médio de R$ 342,67 por quilo", sublinhou. Em cálculos percentuais, a média de valor do quilo do ovo com brinquedo é 87,11% mais cara do que aquele que não vem acompanhado por brinquedo. "Basicamente, pela variação dos valores, foi possível mostrar que, muitas vezes, os consumidores estão pagando pelo brinquedo e não pelo chocolate em si. O comparativo foi bem exorbitante", analisou.

A média por quilo também foi usada para verificar os valores de outros produtos. As barras de chocolate, por exemplo, têm preço médio de R$ 49,64, o quilo. Já os bombons ficam R$ 48,96 por quilo. A colomba pascal - bolo semelhante ao panetone, muito consumido no Natal - tem média de R$ 31,49, o quilo.

PRODUTOS DIET

O levantamento mostra os preços de produtos oferecidos para consumidores com restrição de dieta (sem açúcar, sem glúten, sem lactose), atendendo a necessidade de clientes. "Denota-se que tais produtos, em razão de sua diversidade, apresentam valores muito maiores do que a média dos chocolates normais", destaca Anajara. Nos ovos de Páscoa, os produtos sem glúten, açúcar e lactose custam 44,48% a mais do que os normais. O valor é similar ao encontrado nas colombas pascais, nas quais os produtos dietéticos custam 50,05% a mais. Entretanto, o maior acréscimo de valor nos produtos sem açúcar, glúten ou lactose é encontrado nas barras de chocolate: elas custam 132,74% a mais do que a média das barras tradicionais.

 

ATENÇÃO NO PESCADO

Por conta da Semana Santa e do tradicional hábito de comer peixe na época, o Procon também realizou um levantamento referente aos preços dos pescados nos supermercados. Por ele, é possível notar que as variações também são elevadas, principalmente, nos filés congelados de merluza (45,5%), salmão (51%) e panga (71,3%). Uma mesma marca de filé de panga congelado, de 800 gramas, por exemplo, pode ser encontrado entre R$ 17,50 e R$ 29,98. Um quilo de filé de salmão chileno também teve grande comparação: em um mercado ele sai por R$ 56,89, enquanto noutro, ele sai por R$ 85,90. É importante prestar atenção ao manuseio do pescado, se o vendedor está utilizando luvas descartáveis, a temperatura adequada para resfriamento e a data de acondicionamento do peixe.

 

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS