Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Polícia

Pastor e mais dois são presos suspeitos de pedofilia em Sapucaia do Sul

Mandados de prisões preventivas foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (25) durante Operação Resgate
25/04/2019 12:25 25/04/2019 12:26

-

Foto por: Polícia Civil/ Divulgação
Descrição da foto: Mandados de prisões preventivas foram cumpridos na manhã desta quinta-feira (25) durante Operação Resgate
Um dos crimes mais difíceis de serem investigados, segundo a própria polícia, o abuso sexual de crianças e adolescentes foi alvo de uma operação desencadeada nesta quinta-feira (25) pelas duas delegacias de Sapucaia do Sul. Na investida, denominada de Resgate, agentes cumpriram oito ordens judiciais, sendo quatro mandados de prisão preventiva e quatro de busca e apreensão nas casas dos investigados. Três homens, de 33, 46 e 48 anos foram presos, dois deles em Sapucaia do Sul, nos bairros Walderez e Lomba da Palmeira e um em São Leopoldo, onde trabalhava, no Santos Dumont.

Os presos, segundo a delegada Luciane Bertoletti, que coordenou a investida policial, estavam sendo investigados há quatro meses. Dentre eles, havia um pastor evangélico, suspeito de abusar de uma das seis filhas. As crianças vítimas dos abusos tinham idades entre 8 e 11 anos e eram filhas ou enteadas dos acusados. Dentre elas estavam três meninas, uma de 11 e duas de 10 anos, e um menino de 10 anos. Os crimes, conforme apurado na investigação, ocorriam há cerca de dois anos. Nenhum dos detidos possuía antecedentes por crimes sexuais. Dentre os presos, apenas o pastor não tinha passagem pela polícia. Os demais por fatos como ameça e lesão corporal. Após os procedimentos de praxe na DP, os três homens foram encaminhados ao sistema prisional.

Conforme a delegada Luciane Bertoletti, no momento do cumprimento do mandado de prisão, um dos investigados, de 46 anos, foi flagrado nu com a esposa e dois filhos na cama do casal. Ela destaca a complexidade da investigação de crimes de pedofilia, violência sexual e estupro de vulnerável. “É um trabalho que demanda tempo, e que conta com a necessidade de laudos físicos e psicológicos. Além disso, é um delito que acontece, na grande maioria das vezes, dentro de casa ou no círculo de amigos, vizinhos e parentes, o que torna a comunicação e a investigação ainda mais difícil”, diz a delegada.

Diretor da 2a Delegacia de Polícia Regional Metropolitana (2a DPRM) o delegado Mário Souza, também destaca a dificuldade na elucidação destes tipos de caso. “É um crime que não tem testemunhas e o qual as vítimas se sentem intimidadas em denunciar porque o agressor geralmente é uma pessoa muito próxima. É um fato gravíssimo, que causa à vítima um dano para o resto da vida”, destaca. Segundo Souza, as investigações continuam uma vez que há a suspeita de que os presos possam ter feito outras vítimas. Denúncias e informações podem ser repassadas à Polícia Civil de Sapucaia do Sul por meio do telefone 3474.8878 ou por mensagens no WhatsApp no 9.8459.0259.

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS