Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Solidariedade

Grupo Formigas de Garagem se mobiliza pela comunidade no bairro Campina

Desde 2015, três amigas arrecadam roupas e confeccionam acolchoados
14/05/2019 18:59

-

"Fazemos o bem, sem olharmos a quem". É seguindo esse lema que o grupo Formigas de Garagem se reúne todas as terças-feiras para trabalhar pelos mais necessitados. A ação começou em meados de 2015 e conta a atuação de quatro amigas que viram na busca por uma ocupação após a aposentadoria a oportunidade de fazer a diferença na vida de outras pessoas.

Foto por:
Descrição da foto:

O Formigas da Garagem, na Campina, em São Leopoldo, atua na arrecadação de roupas e tênis para doação a quem precisa e aquilo que não poderá ser utilizado devido as condições, elas utilizam na fabricação de acolchoados. O grupo, que atua em parceria com a Campanha do Agasalho de São Leopoldo, carrega esse nome pois segundo as integrantes o trabalho delas é um trabalho de formiguinhas, de pouquinho em pouquinho tentando fazer o muito e porque a confecção delas acontece na garagem de uma das voluntárias.

"Quando me aposentei, em 2011, senti que precisava fazer algo", conta Rose Adamatti, fundadora do projeto que conta ainda com Juçara Brugnera, 68 anos, pensionista, Eva Lia Cavalheiro Rodrigues, 70, e Dirce Rampon, ambas aposentadas.

Retalhos dão forma para doações

Inicialmente, elas destinaram suas ações para a Turma do Sopão, na Vicentina. "Fazíamos os acolchoados e levávamos doações de roupas e calçados. Entre as participantes do grupo fazíamos uma vaquinha para reunir verba e com esse dinheiro eram feitas festas de fim de ano e outras datas para as crianças. Ainda contribuímos com o sopão, mas hoje também ajudamos outros locais", diz Rose.

Os acolchoados são feitos com pedaços de roupas que não tem conserto e não podem ser encaminhadas para o uso. "Reunimos doações de toda a comunidade. Eu sou responsável por consertar as peças que serão doadas e aquelas sem conserta usamos para fazer os acolchoados, que são cobertos com uma capa de retalho de tecidos que vem de doações de costureiras ou de tecidos que nós mesmas adquirimos", fala Juçara Brugnera, 68, pensionista.

sede

Juçara é proprietária da garagem que serve como sede do grupo. "Era um espaço sem utilização e vi aqui a possibilidade de contribuir com a ideia da minha amiga, que se tornou um sonho de nós quatro. Fazer algo por alguém faz um bem ainda maior para nós."

"Precisava descobrir a minha missão nessa vida"

O grupo está sempre em busca de doações e voluntários para colaborar com o trabalho da equipe. "Recebemos fibra de colchão de uma fábrica do bairro Scharlau e é um material maravilhoso para a produção dos acolchoados. Nos sentimos abraçadas pela comunidade que sempre colabora, mas quem quiser participar do grupo precisa vir com comprometimento e se fazer presente no trabalho realizado nas terças", diz Rose Adamatti. A fundadora do projeto enfatiza que essa ação apenas trouxe coisas positivas para sua vida. "Eu fazia terapia e meu terapeuta sempre dizia que eu precisava descobrir minha missão nessa vida e eu dizia que estava difícil. Então surgiu o Formigas de Garagem, que aconteceu aos poucos, mas hoje é tudo em minha vida. Enquanto eu tiver forças, continuarei com esse trabalho." Quem quiser ajudar com doações ou integrar o grupo, deve entrar em contato com Rose Adamatti pelo telefone (51) 99177-8705.

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS