Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Atenção, usuários!

Sexta-feira não terá trens nem em horário de pico, afirma presidente do Sindimetrô-RS

Metroviários aderiram à greve geral convocada pelas centrais sindicais em protesto às reformas do governo Bolsonaro
11/06/2019 10:51 11/06/2019 16:33

-

Foto por: ARQUIVO/GES
Descrição da foto: Trensurb não deve circular na sexta-feira, alerta Sindimetrô-RS
Os trens não devem circular na próxima sexta-feira (14), dia de convocação de Greve Geral. De acordo com o presidente do Sindimetrô-RS, Luis Henrique Chagas, em entrevista ao programa ABC Agora da Rádio ABC, não haverá viagens nem em horário de pico. "Não teremos trem. Os trens ficarão parados por 24 horas. Entre a meia-noite de quinta e a meia-noite de sexta, não haverá trens. Nem em horário de pico", alerta Chagas. 

De acordo com o presidente do Sindimetrô-RS, a decisão pela paralisação foi decidida em assembleia geral no dia 16 de maio. A categoria decidiu aderir à greve convocada pelas centrais sindicais que protestam contra as reformas do governo de Jair Bolsonaro. "É um ataque praticamente mortal à classe dos trabalhadores esta reforma do governo Bolsonaro. Em nosso caso, os metroviários ainda protestam contra a intenção de privatizar a Trensurb."

Trensurb promete esforços para manter os serviços

Procurada pela reportagem, a Trensurb afirmou, em nota, que vai se esforçar para manter os serviços, fazendo uso de medidas judiciais e procedimentos administrativos. "Os sindicatos que representam os trabalhadores comunicaram adesão à paralisação convocada por centrais sindicais na sexta-feira. A Trensurb, porém, irá envidar esforços para minimizar os transtornos aos usuários do metrô e garantir o direito de ir e vir da população. Utilizando-se de medidas judiciais previstas em lei, procedimentos administrativos e, ainda, com os recursos humanos disponíveis, a empresa buscará a manutenção da prestação do serviço", diz a nota enviada pela assessoria de imprensa da empresa.

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS