Publicidade
Notícias | Região 13 de junho

De protetor dos pobres a casamenteiro: Santo Antônio é festejado hoje

Em São Leopoldo, missa na Matriz com bênção e distribuição de pães lembrará o popular santo da igreja católica a partir das 18 horas

Por Renata Strapazzon
Última atualização: 13.06.2019 às 07:22

Foto por: Diego da Rosa/GES
Descrição da foto: Essa será a primeira missa de Santo Antônio celebrada pelo padre Ezequiel de Souza na Igreja Matriz
Um santo popular, querido e lembrado por características bem particulares. Assim é Santo Antônio, o protetor dos pobres, mas que também conta com apresso especial dos solteiros, já que é famoso pelo seu olhar misericordioso para com aqueles e aquelas que buscam o matrimônio. O frade português, canonizado em maio de 1232, é festejado mundialmente hoje, dia 13 de junho. Em São Leopoldo a data é lembrada há 38 anos na Paróquia Nossa Senhora da Conceição, a Igreja Matriz, no Centro. A missa em homenagem ao santo começou a ser celebrada no local a pedido da paroquiana Maria de Lourdes Sabadin, 70 anos, que depois de ter uma graça alcançada por intermédio de Santo Antônio presenteou a paróquia com uma imagem dele.

Para a organização da primeira edição da missa especial, naquele 13 de junho de 1981, Maria de Lourdes contou com o apoio da amiga Edith Daudt Müller, 85 anos, que doou cerca de 300 pães, que foram abençoados e distribuídos aos fiéis. De lá para cá, a cada ano, os pães foram se multiplicando, com doação da comunidade. E o número de pessoas que os recebem também aumentou. Na celebração desta noite, marcada para ocorrer a partir das 18 horas, serão abençoados cerca de cinco mil pães que deverão ser distribuídos entre os participantes da missa e também com mais de uma dezena de entidades beneficentes da cidade.

“A função desta distribuição dos pães é a de alimentar a devoção e também àqueles que mais necessitam. Não é uma espécie de amuleto da sorte, mas uma obra de caridade, um gesto concreto de amor” comenta o padre Ezequiel Herold de Souza, que celebrará a missa ao lado do monsenhor Edson Batista de Mello.

Novo padre na paróquia

Foto por: Diego da Rosa/GES
Descrição da foto: Aos 28 anos, padre Ezequiel assumiu na semana passada como administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição
Essa será a primeira missa de Santo Antônio celebrada pelo padre Ezequiel de Souza na Igreja Matriz. Aos 28 anos, ele assumiu na semana passada como administrador paroquial da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, função que desempenhará durante a transferência do monsenhor Edson Batista de Mello, que será empossado como bispo da diocese de Cachoeira do Sul em agosto.

Natural de Canela, Ezequiel é padre há três anos e já trabalhou em igrejas de Parobé e Campo Bom. É também assessor do setor de juventude da diocese de Novo Hamburgo. E é justamente pensando em atrair o jovem para a igreja que ele encara com disposição o novo desafio na sua vida religiosa. “Nota-se um fenômeno do nosso tempo: o jovem hoje tem fé, ele acredita em algo, acredita em Deus, mas sem seguir igreja nenhuma. É uma fé descompromissada, sem vínculo com a comunidade, sem o compromisso de ir à missa. A Igreja tem que trabalhar isso, tem que fazer o jovem se encontrar nela, se encontrar em Cristo e perceber que Ele é que dá sentido à vida”, comenta.

“Estou animado e esperançoso para continuar todo o trabalho que já vinha sendo feito na Paróquia. Há uma necessidade grande de evangelização, já que estamos em um centro urbano. Por isso, conto com o apoio e a oração do povo”, diz.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.