Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.
VOLTAR
FECHAR

Av. João Corrêa, 1017 - Centro - São Leopoldo/RS - CEP: 93010-363
Fones: (51) 3591.2000 - Fax: (51) 3591.2032

PUBLICIDADE
Educação

Feira no Divino Mestre premia o conhecimento e a pesquisa científica

Mostra Científica recebeu também alunos de outras escolas, totalizando mais de 400 estudantes
11/07/2019 20:36

-

Com o objetivo de desenvolver a pesquisa científica já no Ensino Fundamental, o Colégio Evangélico Divino Mestre promoveu nesta quinta-feira a Mostra Científica. A ação que já é realizada há mais de dez anos pela instituição de ensino particular tem se especializado com o intuito de buscar destacar e valorizar os trabalhos dos estudantes. Uma das grandes novidades da edição 2019 foi a presença de outras escolas do Município.

Foto por:
Descrição da foto: Estudantes da Escola Otília na Feira Científica

Foram convidadas as escolas estaduais Victor Becker, Dr. Mário Becker e Professor Augusto Meyer e a escola municipal Professora Otília Carvalho Rieth, além da Associação Beneficente Nossa Senhora Auxiliadora. Totalizando mais de 400 estudantes presentes, que foram ver os trabalhos apresentados, assim trocando experiências e conhecimento.

Participam da Mostra Cientifica do Divino Mestre todos os alunos do fundamental dois, que compreende turmas do sexto ao nono ano da instituição, dividimos em duplas ou trios, que são orientados pelos professores. O melhor trabalho de cada ano vai para a Mostratec, feira da Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha.

avaliação

"Os melhores trabalhos são definidos através das notas dos avaliadores. Cada grupo é avaliado por três pessoas com formação, atuação ou especialização na área do assunto abordado. Ao todo temos 25 avaliadores, os trabalhos que cada um analisou foram determinados pela organização da feira, visando a nota mais justa. Sendo assim, nenhum pai ou pessoa que tenha vínculo com um dos expositores poderá participar desse processo", conta a coordenadora do ensino fundamental dois, Justine Koppe, 45 anos.

 

Trabalho premiado será apresentado em Recife

Além do convite para visitarem o local, os alunos da Escola Municipal de Ensino Fundamental Professora Otília Carvalho Rieth foram chamados para integrarem a exposição. Por isso, três grupos foram levados ao local para apresentarem seus projetos, com os temas Aborto, por que não legalizar?, do 8o ano, Quebrando o Machismo com o passado, do 7o ano, e Como viemos ao mundo?, do 3o ano. Os dois últimos, foram apresentados em 2018 na primeira feira científica da escola e na Motic, mostra científica municipal, acabaram sendo selecionados para participar da Mostratec.

E o trabalho Como viemos ao mundo? foi premiado e esse ano participará em outubro da Fenecit em Recife. "No nosso primeiro ano de feira conseguirmos atingir conquistas tão significativas é um orgulho. Infelizmente não temos carga horária para fazermos ela no horário de aula, é feito no contra turno e no final de semana. Por isso, ela é optativa. Ano passado tivemos 30 trabalhos e esse ano não teremos menos do que 50. Isso mostra a dedicação dos nossos alunos e professores", diz a supervisora Fabiana da Silveira, 40.

Os premiados Luiza de Morais Favero, 9, Dion Samuel da Silva, 10, e Gabriel Soares de Oliveira, 9, estão empolgados para voar de avião pela primeira vez e surpresos pelo sucesso do trabalho. "Não imaginávamos que chegaríamos tão longe", conta Gabriel.

União

Ao todo, foram expostos 39 trabalhos. "É fundamental que eles aprendam esse processo de pesquisa, escrita científica, elaboração de projeto, pesquisa on-line", fala a professora de ciências e coordenadora da Mostra Cientifica, Vera Lúcia Ments de Souza. Para o diretor do Colégio Evangélico Divino Mestre, Adolfo Leopoldo, a mostra estimula o senso de responsabilidade e proporciona a evolução acadêmica. "Se não ensinarmos isso no Ensino Fundamental, eles não aprenderão no futuro, mas serão exigidos. Além disso, temos que ensinar nossos alunos a serem criativos." Já o secretário municipal de Educação, Ricardo Fernandes da Luz, presente na inciativa, comemora a união de esforços e a mudança do ensino. "Estamos caminhando para uma educação mais efetiva, que incentiva as crianças a pensarem, criarem e buscarem serem protagonistas do seu ensino. Além disso, ver essa união entre poder público e instituições particulares é uma satisfação."

Jornal VS
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
PUBLICIDADE
Capa do dia

FOLHEIE O SEU JORNAL PREFERIDO NA TELA DO SEU COMPUTADOR.

ACESSE ASSINE AGORA
51 3600.3636
CENTRAL DO ASSINANTE

51 3553.2020 / 51 992026770
CENTRAL DE VENDAS DE ASSINATURAS