Publicidade
BAH!rulho

Vitor Marx lança o disco Doce Miséria embalado por uma arte politizada

Por André Heck

Álbum Doce Miséria foi lançado de forma independente por Vitor Marx Foto: Frances Rocha/Divulgação
O artista Vitor Marx está lançando, de forma independente, o álbum Doce Miséria. O trabalho marca a estreia em disco do compositor, instrumentista, produtor e engenheiro de áudio de Porto Alegre. Disponível nas plataformas digitais, o trabalho foi lançado em 11 de setembro, data escolhida em referência ao golpe de estado no Chile, que se passou nessa mesma data em 1973. Vitor Marx usa sua estreia para enfatizar que não existe arte apolítica e que o papel do artista é importante em qualquer contexto político.

O novo projeto de Vitor Marx tece críticas às tendências conservadoras que ganharam espaço no discurso da sociedade e de governos, no Brasil e no mundo. "Questões raciais, sociais, políticas e econômicas são impossíveis de não serem abordadas", destaca o artista. Ele já se via em uma fase de reclusão e introspecção desde antes da pandemia e também percebe-se na obra a complexidade dos sentimentos que a solidão causa, rodeado de gente ou não.

Musicalmente, o álbum possui elementos do techno, synthpop, indie rock e post-punk, antecipado pelo single Terceirizado do Mês, lançado em agosto, junto com um clipe. O músico faz questão de evidenciar o ambiente de Porto Alegre e da América do Sul, reafirmando as raízes de sua sonoridade na música brasileira. Inclusive, a música Dama Vermelha sampleia uma track de bateria da banda Baleia, do Rio de Janeiro.

Todas as composições foram arranjadas e escritas por Vitor Marx. Com algumas exceções, ele gravou a maioria dos instrumentos, produziu, mixou e masterizou o álbum por conta própria no Espaço Domo, seu home studio em Porto Alegre. A bateria de Radial foi gravada por Felipe Cimadon e os samples de 808s em Rorschach foram gravados por Rodrigo Wilasco no estúdio Áudio Porto, em Porto Alegre. Se liga aí:

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.