Publicidade
Esportes Automobilismo

Al-Attiyah vence a 2ª etapa e Peterhansel vira líder do Rally Dakar nos carros

Brasileiros também seguem na disputa da competição realizada no deserto da Arábia Saudita

Publicado em: 04.01.2021 às 15:02

Guilherme Spinelli e Youssef Haddad conseguiram completar a etapa na 23ª colocação Foto: Duda Bairros/Fotop/RF1
Tricampeão do Rally Dakar, o príncipe catariano Nasser Al-Attiyah está de volta à briga pelo título da edição de 2021, a segunda da história na Arábia Saudita. Depois de um começo discreto, o piloto árabe reagiu e venceu nesta segunda-feira (4) a segunda etapa após disputa com o francês Stéphane Peterhansel e com o espanhol Carlos Sainz, outros dois gigantes do maior rali do mundo nos carros. A competição seguirá até o dia 15 de janeiro.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todos os conteúdos sobre coronavírus

Ao final de 457 km de trecho cronometrado de uma especial de 685 entre as cidades de Bisha e Wadi Ad-Dawasir, melhor para Al-Attiyah, que venceu com 4h03min14s de tempo total, 2min35s na frente de Peterhansel, enquanto que Sainz, vencedor da primeira etapa, foi o terceiro colocado, ficando 9min17s de desvantagem para o catariano. O resultado alçou o francês para a liderança geral do Rally Dakar na categoria.

Entre os brasileiros, depois de um excelente 11º lugar na primeira etapa, Marcelo Gastaldi e Lourival Roldan fecharam a especial desta segunda-feira em 29º. Já Guilherme Spinelli e Youssef Haddad, após terem enfrentado dois furos nos pneus no domingo, conseguiram encaixar uma boa especial para completarem na 23ª colocação. “Foi uma especial bem longa e de muita areia, totalizando 450 quilômetros só de trechos cronometrados com características típicas de deserto no Dakar. Como a gente não largou em uma posição boa, atrás de caminhões e carros mais lentos, tivemos que fazer muitas ultrapassagens no começo da especial. No trecho final da prova, tivemos dois pneus furados e isso nos custou alguns minutos para fazer a troca, mas o saldo foi positivo”, disse Youssef.

Entre as motos, o espanhol Joan Barreda levou a melhor nesta segunda-feira entre as motos ao completar os 457 km em 4h17min56s, com 3min55s de vantagem para o americano Ricky Brabec, puxando uma dobradinha da Honda. Titular da Husqvarna, o chileno Pablo Quintanilla fechou o Top 3 do dia. Dominante nesta segunda-feira, Barreda conquistou a 25ª vitória em estágios do Rally Dakar, igualando o compatriota Marc Coma como o quarto piloto com mais triunfos em etapas da maior e mais dura prova off-road do planeta.

Com o resultado deste segundo estágio, Barreda tomou a liderança do Rally Dakar com 8h15min38s, 6min23s à frente de Brabec. O botsuano Ross Branch está na terceira colocação da classificação geral, seguido por Quintanilla e pelo francês Xavier De Soultrait.

Nos UTVs, o Brasil não foi bem nesta segunda-feira. Reinaldo Varela e Maykel Justo terminaram a etapa na sétima colocação, enquanto que Gustavo Gugelmin, que faz parceria com o americano Austin Jones, cruzou a linha de chegada em nono lugar. Na classificação geral, Varela e Justo ocupam a quinta posição, uma acima de Gugelmin.

A terça-feira reserva a primeira etapa em laço no Rally Dakar. Em torno da cidade de Wadi Ad-Dawasir vai ter um deslocamento de 227 km e trecho cronometrado de 403 km, totalizando 630 km neste terceiro estágio da competição.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.