Publicidade
Botão de Assistente virtual
Esportes | Aimoré FLECHADA CAPILÉ

Aimoré vence o São Luiz de virada e termina rodada no G4

Ainda no primeiro tempo do jogo no Cristo Rei, um torcedor foi preso por injúria racial contra o técnico Edinho Rosa

Por Jauri Belmonte
Publicado em: 14.05.2022 às 18:28 Última atualização: 14.05.2022 às 19:51

Chuva. Atraso de ambulância. Virada. Futebol. Injúria racial. Tudo isso aconteceu no Estádio do Cristo Rei neste sábado (14). Com a bola rolando, o Aimoré venceu o São Luiz, por 2 a 1, pela quinta rodada da Série D do Brasileirão. No segundo jogo consecutivo em casa, o time capilé teve um primeiro tempo ruim, mas reagiu na segunda etapa e virou o placar em dois minutos. Com o resultado, o Índio chegou à vice-liderança do grupo A8, com nove pontos e terminará a rodada no G4.

Paulinho Dias comemora o gol da virada e da vitória capilé sobre o São Luiz
Paulinho Dias comemora o gol da virada e da vitória capilé sobre o São Luiz Foto: Diego da ROSA/GES
O técnico Edinho Rosa promoveu mudanças em relação à escalação do jogo contra o Cascavel. O Aimoré entrou em campo com três zagueiros, num esquema de 3-5-2. O zagueiro Vinícius Milani assumiu a titularidade; o atacante e um dos goleadores do Índio, com dois gols, Júnior Fialho, foi sacado e começou no banco. O jogo teve 14 minutos de atraso, devido ao fato da ambulância não estar presente na taba.

Com a bola rolando, a primeira etapa teve amplo domínio do São Luiz. A primeira chegada dos visitantes aconteceu com menos de um minuto. Aos 7min, Juba perdeu outra chance para os visitantes. Os leopoldenses foram crescendo ao longo da primeira etapa, mas aos 38min, Kesley errou na frente do atacante Juba, que roubou a bola e bateu na saída de Fabian Volpi: 1 a 0 para os visitantes.

No segundo tempo, o Aimoré foi quem iniciou pressionando. Mas a primeira finalização do time a gol foi com Júnior Fialho, aos 15min, de fora da área, o goleiro Marcos defendeu. O Índio seguia insistindo na busca do empate. Eram mais erros do que acertos. Aos 27, Fialho novamente arriscou e o goleiro alvirrubro defendeu; um minuto depois ele - Fialho - finalizou e o time da casa quase empatou. Aos 30, após escanteio de Adriano Klein, a defesa do São Luiz, com Márcio Goiano, salvou em cima da linha. 

Mas quando tudo parecia perdido, o Aimoré mudou o jogo. Em dois minutos, o time de São Leopoldo marcou dois gols. Aos 35, Yan Lima, que saiu do banco, arriscou de fora da área e empatou o jogo. Inflamado pela torcida, o Índio virou com Paulinho Dias, aos 37. No fim do jogo, o São Luiz levou perigo, mas a vitória foi capilé. Na próxima rodada, em Pato Branco, o Aimoré visita o Azuriz. O jogo será domingo (22), às 15 horas.

Injúria racial

Ainda no primeiro tempo da partida, um caso lamentável aconteceu nas arquibancadas. Um torcedor do Aimoré cometeu o ato de injúria racial contra o treinador capilé, Edinho Rosa. O homem foi identificado pelo técnico e encaminhado pela Brigada Militar para a delegacia. Ao término do jogo, Edinho registrou boletim de ocorrência. 

Leia a nota do clube na íntegra:

O JOGO
Sábado / Estádio do Cristo Rei, em São Leopoldo. Árbitro: Tarcizo Pinheiro Caetano, auxiliado por Maíra Mastella Moreira e Fagner Cortes.

Aimoré 2
Fabian Volpi; Anilson, Kesley (Júnior Fialho), Guilherme Lacerda, Milani (Felipe Fraga) e Higor; Paulinho Dias, David e Gonçalves (Adriano Klein); Breno (Noninha) e Wesley Pacheco (Yan Lima). Técnico: Edinho Rosa.

São Luiz 1
Marcos; Lucas Carvalho (Tonin), João Marcus, Ricardo Thalheimer e Márcio Goiano; Prill (Lustosa), Felipe Guedes e Paulinho Santos; Jhonatan Ribeiro, Juba (Edipo) e Vandinho (Mizael). Técnico: Daniel Franco.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.