Publicidade
Esportes | Grêmio Tricolor

Grêmio projeta vida após a saída de Renato Portaluppi

Tiago Nunes e Lisca surgem como possíveis substitutos do técnico no comando da equipe gremista

Por André Heck
Publicado em: 15.04.2021 às 21:08

Renato com a taça da Copa Libertadores de 2017 Foto: Lucas Uebel/Grêmio
Sai o treinador, fica o ídolo imortalizado em estátua. Após reunião realizada nesta quinta-feira (15), a diretoria do Grêmio decidiu encerrar o ciclo da terceira passagem de Renato Portaluppi como técnico do Grêmio. Ele não resistiu à queda precoce do time na fase preliminar da Copa Libertadores.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todos os conteúdos sobre coronavírus

Renato era o treinador mais longevo da Série A do Campeonato Brasileiro. Estava no comando do Tricolor desde setembro de 2016, nessa sua terceira passagem pelo clube. Ídolo dos gremistas como técnico e como jogador, Renato deixa o clube junto dos auxiliares Alexandre Mendes e Victor Hugo Signorelli.

Conforme informou o presidente Romildo Bolzan Júnior, o Grêmio será comandado de forma interina por Thiago Gomes, técnico da equipe de transição. Ele estará à frente do time, às 20 horas desta sexta-feira (16), contra o Caxias, em jogo atrasado da primeira rodada do Gauchão.

Tiago Nunes, ex-Corinthians e Athletico-PR, e Lisca, atualmente no América-MG, figuram entre os possíveis substitutos de Renato Portaluppi. "A partir da semana que vem o Grêmio, que já está examinando situações de uma nova comissão técnica, poderá fazer o anúncio", afirmou Romildo.

O dirigente ainda elogiou o agora ex-técnico. "De forma muito dedicada, defendeu os interesses do Grêmio e sempre manteve acesa a chama da vitória. O Grêmio só tem elogios a sua conduta. Foi um grande treinador e um grande gremista."

Três passagens

A primeira passagem de Renato pelo comando do Grêmio teve início em julho de 2010. A equipe estava na zona de rebaixamento do Brasileiro, mas terminou na quarta colocação e classificado para a Libertadores. No ano seguinte, conquistou a Taça Piratini, o primeiro turno do Gauchão. Acabou pedindo demissão em junho de 2011, após 65 jogos, com 33 vitórias, 16 empates e 16 derrotas. Ele retornou ao Tricolor em 2013. A estreia ocorreu em julho, e a equipe terminou o Brasileirão na segunda colocação. Mesmo assim, Renato deixou o Grêmio em dezembro do mesmo ano, com 17 vitórias, 12 empates e 10 derrotas em 39 jogos. A terceira e mais vitoriosa passagem do treinador pelo clube começou em setembro de 2016. Desta vez, Renato comandou o Grêmio nas conquistas da Copa do Brasil (2016), Copa Libertadores (2017), Recopa Sul-Americana (2018), do tricampeonato do Gauchão (2018, 2019 e 2020) e da Recopa Gaúcha (2019). Foram 308 jogos, 161 vitórias, 82 empates e 65 derrotas em quatro anos e meio.

O jogo

Sexta-feira (16) / 20 horas / Estádio Centenário, em Caxias do Sul. Árbitro: Anderson Farias, auxiliado por Maurício Penna e Artur Preissler. Transmissão: Pay-per-view.

Caxias

Marcelo Pitol; John Lennon, Henrique (Guilherme Mattis), Thiago Sales e Eduardo Diniz; Juliano (Tontini), Marlon e Jhon Cley; Mazola, Milla e Giovane Gomez. Técnico: Rafael Lacerda.

Grêmio

Brenno; Rafinha, Rodrigues, Ruan e Felipe (Darlan); Thiago Santos, Lucas Silva e Darlan (Bobsin); Pepê, Léo Chú e Ricardinho. Técnico: Thiago Gomes (interino).

 

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.