Publicidade
Notícias | Especial Coronavírus Retomada

São Leopoldo autoriza reabertura de academias de ginástica a partir desta segunda-feira

Novo decreto, publicado pela Prefeitura sexta-feira, estipula limite de 25% da lotação, com agendamento prévio e espaçamento de dois metros entre funcionários e frequentadores

Por Jean Peixoto
Última atualização: 24.05.2020 às 12:15

A reabertura das 78 academias de ginástica de São Leopoldo, que estava prevista para o dia 15 de maio e foi adiada, deve ocorrer nesta segunda-feira (25). Conforme o Decreto Municipal nº 9.570/20, assinado pelo prefeito Ary Vanazzi, nesta sexta-feira (22), os espaços poderão retomar suas atividades na próxima semana com uma série de restrições.

CONTEÚDO ABERTO | Leia todas as notícias sobre coronavírus

Conforme o decreto, fica estabelecido o limite de 25% da lotação dos estabelecimentos conforme o Plano de Prevenção Contra Incêndio (PPCI), com agendamento prévio de clientes. Como já era previsto anteriormente, é obrigatório o uso de máscaras, seja cirúrgica (descartável) ou de tecido (reutilizável), toalha e o uso de álcool gel 70. Funcionários e clientes deverão manter um distanciamento mínimo de dois metros, utilizando Equipamentos de Proteção Individual (EPIs).

Proprietários aprovam medidas

Na segunda-feira passada (18), ocorreu uma reunião entre os representantes das academias e das secretarias de Saúde (Semsad) e Desenvolvimento Econômico, Turístico e Tecnológico (Sedettec). No encontro, foram discutidas as medidas para a reabertura e a prefeitura pediu um prazo até esta sexta-feira para definir os termos para a retomada.

Enéias Ramon Garcia, 44 anos, proprietário de uma academia no bairro Santa Teresa avalia positivamente o novo decreto. “O grupo todo das academias está muito feliz. Dia 18 foi apresentada a nossa proposta e foi falado sobre o remanejamento baseado em tudo o que apresentamos. Fomos bastante tranquilos com relação a isso, inclusive sugerimos algumas das medidas. Fizemos questão de colaborar com isso”, comenta.

Os estabelecimentos deverão garantir o uso de máscara dos colaboradores e higienizar os espaços de acesso. Deverão ainda dispor aos clientes um borrifador com álcool para que o mesmo proceda a limpeza da estrutura ou aparelho após a utilização.

Não será permitida a utilização de chuveiros e vestiários e devem ser desativados todos os bebedouros de água, tanto de jato inclinado, como de dispensadores. Cada cliente deverá dispor de seu recipiente para armazenamento de água.

Nas entradas das academias também deverá ser instalada uma barreira física para limpeza dos calçados, com tapete ou capacho sanitizante higiênico. Ficam ainda proibidas a utilização de chuveiros, vestiários e bebedouros, devendo cada cliente dispor seu recipiente de água individual.

O texto prevê também que as academias deverão monitorar diariamente a saúde dos funcionários, realizando busca ativa em todos os turnos de trabalho, inclusive em trabalhadores terceirizados, visitantes, prestadores de serviço com sintomas compatíveis de síndrome gripal (febre, tosse, coriza, dor de garganta e dificuldade respiratória).

Também é exigida a identificação pelas academias do contato domiciliar ou não, com casos suspeitos ou confirmados da doença, devendo notificar imediatamente os casos suspeitos de síndrome gripal e confirmados de Covid-19 à Vigilância em Saúde do Município. Todas as normas contidas pelo decreto, deverão estar afixadas em local visível aos funcionários e clientes.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.