Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo ABERTO AO PÚBLICO

Ateliê dá novo colorido ao bairro Ideal em Novo Hamburgo

Artista plástico hamburguense Marcelo Santos abriu seu ateliê espaço ao público no começo do mês passado

Por Eduardo Amaral
Publicado em: 28.10.2021 às 06:04 Última atualização: 28.10.2021 às 10:08

Desde o início da segunda quinzena de setembro, quem passa nas proximidades da Escola Nilo Peçanha, na Rua Vereador Adão Rodrigues de Oliveira, no bairro Ideal, em Novo Hamburgo, enxerga um cenário mais colorido. É que desde o dia 11 do mês passado, o artista plástico hamburguense Marcelo Santos abriu seu ateliê ao público, e parte das obras fica exposta na parte externa, chamando atenção de quem transita pela rua.

Ateliê fica na Rua Vereador Adão Rodrigues de Oliveira, 381, no Ideal
Ateliê fica na Rua Vereador Adão Rodrigues de Oliveira, 381, no Ideal Foto: Eduardo Amaral/Especial

Em 2020, Santos já havia decidido deixar a carreira na área da comunicação visual para se dedicar exclusivamente à pintura. A decisão tem dado certo, com Santos sendo reconhecido internacionalmente, a partir de obras expostas nos Estados Unidos, França, Portugal e Polônia, além de quadros comprados por pessoas de diversos Estados brasileiros.

O artista plástico estima já ter vendido mais de 70 quadros dentro e fora do Brasil. Agora, com o ateliê aberto, ele enxerga uma possibilidade de se aproximar mais do público da cidade onde nasceu e onde começou a se aventurar pelo caminho da arte. "Muita gente que passa pela rua para e acaba vindo olhar, mesmo que não compre os quadros. Mas, se aquilo não te interessa, você nem para para olhar."

As obras de Santos são marcadas pelas cores vibrantes, embora variem bastante no estilo de pincelada. Autodidata, ele diz que não consegue se encaixar na forma de pintar de nenhum pintor famoso como o cubista Picasso ou do pós-impressionista Vincent Van Gogh.

"Os entendidos comentam que tenho uma identidade própria. Minhas pinturas são do cotidiano, não adotei um tema para pintar como, por exemplo, natureza morta." Mesmo assim, ao falar de suas obras, ele deixa escapar a referência ao impressionismo, que marca seus quadros pintados com tinta acrílica.

No ateliê, que fica no andar de baixo de sua casa, Santos passa o dia inteiro pintando e criando seus quadros. Mesmo aos domingos, dedica horas à pintura. No local, há cerca de 100 quadros, e ele ainda pretende voltar a trabalhar também com escultura. "Eu gosto muito de trabalhar com metal, e penso em colocar uma escultura aqui", diz ele ao apontar para a porta de entrada do atelier.

Nos planos de Santos, estão reformas e ampliação do espaço, que deve fazer do local uma pequena amostra fixa dos seus trabalhos.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.