Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo ABASTECIMENTO

Nível do Rio dos Sinos faz Comusa adequar tratamento da água

Na classificação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema), o Rio dos Sinos está em situação de alerta

Por Matheus Chaparini
Publicado em: 05.01.2022 às 05:00 Última atualização: 05.01.2022 às 11:11

Moradores de Novo Hamburgo perceberam nos últimos dias um leve odor de cloro na água que sai das torneiras. O fenômeno costuma ocorrer nesta época do ano, quando o nível dos rios está muito baixo. De acordo com a Comusa - Serviços de Água e Esgoto de Novo Hamburgo, os volumes de produtos químicos utilizados no tratamento da água não foram alterados. No entanto, a companhia adequou o tratamento.

"O baixo nível do Rio dos Sinos nos últimos dias e a baixa qualidade da água captada, bem como a coloração mais intensa causada pelo acúmulo de matéria orgânica no leito do rio, exigiram manobras operacionais para garantir o nível de potabilidade da água exigida pela portaria do Ministério da Saúde", informou a Comusa por meio de nota.

A Comusa ressalta que toda água tratada é potável, testada de hora em hora e não sai da Estação de Tratamento sem atender a todos os requisitos.

Em alerta

O Rio dos Sinos está em situação de alerta, na classificação da Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema). Na medição de segunda-feira, o nível do rio em São Leopoldo estava em 0,59 metro. Na semana passada, a medição indicou 0,80 metro. A média para este ponto é 2,04 metros. Os dados são do Informativo Especial Estiagem.

O relatório utiliza um marcador estatístico chamado permanência correspondente. Em São Leopoldo, o Sinos está classificado como 'menor que a N95'. "Isso significa dizer que, em toda a série histórica, o rio está apresentando valores que só foram registrados em 5% do tempo. É uma permanência muito baixa", explica a hidróloga Marcela Nectoux, da Sala de Situação.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.