Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo DESINCOMPATIBILIZAÇÃO

Novo Hamburgo muda comando da Saúde por causa das eleições

Naasom Luciano (PSDB) e Tânia Terezinha da Silva (MDB) deixam os cargos para concorrer este ano

Por Ermilo Drews
Publicado em: 02.04.2022 às 15:08 Última atualização: 02.04.2022 às 15:37

Novo Hamburgo terá mudanças em dois cargos do primeiro escalão da administração municipal. O secretário da Saúde, Naasom Luciano (PSDB), e a presidente da Fundação de Saúde de Novo Hamburgo (FSNH), Tânia Terezinha da Silva (MDB), foram exonerados.

Ambos pretendem disputar uma vaga na Assembleia Legislativa na eleição de outubro deste ano e tinham até este sábado para deixar as atuais funções para poderem concorrer. Pela legislação, ocupantes de cargos públicos precisam se afastar das funções a seis meses da eleição.

Naasom e Tânia deixam administração municipal para concorrer
Naasom e Tânia deixam administração municipal para concorrer Foto: Divulgação
Naasom deve ser o candidato tucano em Novo Hamburgo, formando dobradinha com Lucas Redecker, que tentará a reeleição para deputado federal. Quem está respondendo pela secretaria é Marcelo Reidel, até então diretor de Administração da Pasta. Ex-prefeita de Dois Irmãos por dois mandatos, Tânia deve concorrer pelo MDB. A prefeitura ainda não anunciou um nome para ocupar a presidência da FSNH.

Formado em Direito, o ex-vereador Naasom assumiu a Secretaria Municipal da Saúde em 2018 e enfrentou os dois anos de pandemia à frente da Pasta. “Com todas as dificuldades, não faltou leito de UTI e oxigênio. Quando os leitos da saúde privada colapsaram, foram os leitos públicos que deram garantia para população. Agora, no período pós-pandemia, foi feito um planejamento para que ocorram mutirões de exames e de cirurgias eletivas, que não tivemos como realizar na pandemia. O balanço é positivo”, analisa.

Técnica em enfermagem, a ex-vereadora e ex-prefeita de Dois Irmãos Tânia assumiu a Fundação de Saúde de Novo Hamburgo em janeiro de 2021, pouco antes do ápice da pandemia no Estado. “A Fundação de Saúde foi um grande aprendizado. Consegui dividir com os colegas a minha experiência e aprendi muito com todos. Saio muito melhor do que cheguei. Além dos médicos e enfermeiros, há uma série de profissionais, como o pessoal da limpeza, jurídico, de compras, que fazem a diferença”, agradece.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.