Publicidade
Botão de Assistente virtual
Notícias | Novo Hamburgo AÇÃO SOLIDÁRIA

Canil de Novo Hamburgo lança Campanha do Agasalho Pet

Município pretende arrecadar cobertores, roupas, caminhas e ração para os 140 cães que estão no local; saiba como ajudar

Por Nadine Funck
Publicado em: 15.06.2022 às 17:53 Última atualização: 16.06.2022 às 11:42

Para aquecer o inverno dos cães desabrigados que estão no Canil Municipal, a Secretaria de Meio Ambiente (Semam) de Novo Hamburgo lançou, nesta quarta-feira (15), a Campanha do Agasalho Pet. O objetivo da ação é arrecadar cobertores, roupas, caminhas e ração para os 140 animais acolhidos, e evitar que sofram com a estação mais fria do ano.

Campanha do Agasalho Pet ocorre nos mesmos pontos de coleta da Campanha do Agasalho
Campanha do Agasalho Pet ocorre nos mesmos pontos de coleta da Campanha do Agasalho Foto: Jade Guimarães / PMNH
De acordo com a Semam, nem todos os animais possuem camas e cobertores, o que é motivo de preocupação, já que as baias onde eles ficam são frias. A Semam está otimista em relação à arrecadação, já que, conforme a pasta, a comunidade hamburguense sempre ajuda muito.

A campanha seguirá em conjunto com a Campanha do Agasalho, nos mesmos pontos de coleta. A ideia é que os moradores possam fazer doações para os dois públicos – tanto para os animais, quanto para pessoas em situação de vulnerabilidade social. Não há data prevista para o encerramento da ação. 

Adotar faz a diferença

Antes e depois de Stella
Antes e depois de Stella Foto: Acervo pessoal
À esquerda da foto, está um retrato de como Stella foi resgatada, em novembro de 2021. A cadela, que tem aproximadamente um ano, estava totalmente debilitada, mas teve uma segunda chance. A técnica de enfermagem Sadriéli Bickel dos Santos, que mora em Estância Velha, mas trabalha em Novo Hamburgo, adotou a Stella em fevereiro deste ano e resgatou, não só a vitalidade dela, como seu brilho no olhar, estampado na foto, à direita.

Hoje, Stella é a alegria da casa de Sandriéli. Ela compartilha o antes e depois para conscientizar a comunidade de que a adoção faz diferença. "Às vezes, a gente acha que o cachorro está no final (da vida), mas se você tiver um bom acompanhamento, você consegue salvar e dar uma nova vida para esses bichinhos", comenta.

A técnica de enfermagem contribui para ações tanto na cidade onde reside quanto no município em que trabalha. Ela procura sempre passar adiante roupas e jornais de seus pets, assim como contribuir com doações para pessoas em situação de vulnerabilidade social.

“A gente está sempre doando, sejam jornais, sejam roupinhas. De alguma forma, estamos sempre em contato com o Canil e também com outras pessoas que precisam", conta.

Pontos de coleta
Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.