Publicidade
Notícias | País

Crítico

Publicado em: 21.06.2021 às 14:38 Última atualização: 21.06.2021 às 14:44

Adversário de Heinze e Jorginho Mello nos embates da CPI, o senador Otto Alencar (PSD-BA) diz que a argumentação a favor do "tratamento precoce" é uma "leviandade". "Eles todos sabem que 95% das pessoas que contraem a doença ficam assintomáticos ou têm sintomas leves ou moderados. Então, o que eles fazem? Pegam os assintomáticos, leves e moderados, e tocam a hidroxicloroquina. As pessoas ficam boas. E ficariam boas de qualquer jeito. Se tomassem água era melhor, porque a hidroxicloroquina pode matar quem tem arritmia, e a água não mata", diz Alencar, que é médico.

Em julho do ano passado, a Organização Mundial de Saúde (OMS) abandonou definitivamente os testes com a cloroquina, depois que a droga antimalárica se mostrou ineficaz contra a Covid-19. Outras drogas, como a ivermectina, não se mostraram eficazes para combater ou prevenir a covid-19. O uso do medicamento para a doença viral é até desaconselhado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária e pela farmacêutica alemã Merck, que criou o vermífugo nos anos 1970 e o comercializa no exterior.

Gostou desta matéria? Compartilhe!
Encontrou erro? Avise a redação.
Publicidade
Matérias relacionadas

Olá leitor, tudo bem?

Use os ícones abaixo para compartilhar o conteúdo.
Todo o nosso material editorial (textos, fotos, vídeos e artes) está protegido pela legislação brasileira sobre direitos autorais. Não é legal reproduzir o conteúdo em qualquer meio de comunicação, impresso ou eletrônico.